sexta-feira, 11 de abril de 2014

Capitão América 2 - O Soldado Invernal

Longa comprova que a maturidade chegou de vez aos estúdios Marvel

Nono lançamento dentro da franquia dos heróis Marvel, Capitão América 2: O Soldado Invernal é a prova maior da maturidade alcançada pelo estúdio. Se em Thor: O Mundo Sombrio o trabalho apresentado já havia sido superior ao seu original, o capitão Steve Rogers ganha uma continuação que não é só melhor do que O Primeiro Vingador. Na verdade, é um dos mais elaborados e grandiosos trabalhos já produzidos pela Marvel. Buscando aliar a preocupação com o entretenimento à um roteiro mais sólido, esta continuação explora com primor os principais elementos das HQ's envolvendo o Capitão América. Contando com um Chris Evans cada vez mais à vontade no papel, os diretores Anthony e Joe Russo apostam em uma película marcada por novos personagens, pela ação frenética e pela inspiração nos mais icônicos thrillers de espionagem.


Consolidando a transição para a Fase 2 de Os Vingadores, os roteiristas Christopher Markus e Stephen McFeely optaram por colocar a S.H.I.E.L.D no centro das atenções. Dois anos após o ataque à Nova Iorque liderado por Loki, Steve Rogers (Chris Evans) segue tentando reencontrar o seu espaço no mundo atual. Ainda servindo a Nick Fury (Samuel L. Jackson), o Capitão América parece não concordar com o desenvolvimento armamentista e os segredos da corporação. Mesmo acreditando que o poder bélico não é a alternativa para alcançar a paz, ele segue realizando as suas missões com a crença de que pode mudar não só o mundo, como a própria S.H.I.E.L.D. Os seus temores, porém, só aumentam quando um velho inimigo acaba atingindo um elemento chave do grupo, ameaçando todo o poder desta corporação. Sem saber em quem confiar, Rogers busca o apoio da agente Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) e do militar Sam Wilson(Anthony Mackie) para conseguir deter o temido Soldado Invernal (Sebastian Stan) e evitar um novo grande ataque aos EUA.


Em cima desta premissa os diretores Anthony e Joe Russo desenvolvem uma trama repleta de espionagem, digna dos grandes filmes da década de 1970. Com a SHIELD abalada por um avassalador rival, o roteiro aposta na atmosfera da desconfiança para surpreender o espectador. Ainda que os fãs mais ávidos da HQ já desconfiem, a trama consegue proteger os segredos com relação aos inimigos, conectando elementos já utilizados em outros longas do universo Os Vingadores. O clima de dúvida paira no ar, nos levando a questionar em quem - ou no que - acreditar.  A grande sacada, no entanto, fica pela contextualização desta continuação. Assumindo uma crítica mais direta as grandes corporações, a vigilância e a política armamentista norte-americana, o roteiro é primoroso ao enfatizar o idealismo do personagem, incluindo a sua crescente contrariedade ao investimento bélico da SHIELD. Melhor ainda, aliás, é a forma como a trama aborda o lado altruísta de Rogers, que parece ultrapassado e inocente em meio a uma época marcada por gigantescas aeronaves e pela tecnologia Stark. Abrindo espaço para precisos flashbacks, o roteiro não só resgata o aspecto humano dele, mas recupera a identidade heroica do personagem. Em outras palavras, nesta continuação o Capitão América deixa a subserviência de lado e passa a assumir o "verdadeiro" controle da situação. Opção habilmente conduzida pelos irmãos Russo, que conseguem encontrar na essência dos quadrinhos soluções criativas para aliar, de forma equilibrada, toda a seriedade desta "nova" ameaça ao tradicional humor dos filmes da Marvel.


Outro ponto positivo desta continuação fica pela adição dos novos personagens e pela manutenção dos velhos. Enquanto Chris Evans, Scarlett Johansson e Samuel L.Jackson se mostram extremamente seguros em cena, sendo habilmente conduzidos pelos diretores, o longa introduz de forma precisa os novos elementos à trama. Com base neste elaborado roteiro, os irmãos Russo abrem espaço para uma gama maior de personagens, permitindo que todos tenham o seu momento de destaque. À começar pela surpreendente participação de Robert Redford (Até o Fim), que diferente do esperado é uma peça chave nesta continuação. Braço direito de Nick Fury na S.H.I.E.L.D, Pierce ganha uma grande interpretação nas mãos de Redford. Quem também rouba a cena é Anthony Mackie (Gigantes de Aço), completamente à vontade como o soldado veterano Sam Wilson. Intorduzido de maneira eficaz,  Mackie cria um Falcon divertido e de grande participação na trama. Ele, aliás, protagoniza os excelentes takes aéreos, um dos pontos altos do interessante 3-D. Quem mais chama a atenção, no entanto, é o expressivo Soldado Invernal. Grande antagonista do longa, esse militar vivido por Sebastian Stan (Cisne Negro) se transforma no responsável pelos momentos de maior intensidade, principalmente na relação direta com o passado de Steve Rogers. Ainda que tenha poucos diálogos, Stan cria um personagem complexo, à altura do Capitão América. Vale destacar também as presenças de Frank Grillo (A Perseguição), que vive o agente Brock Rumlow, e do lutador do UFC George St. Pierre, pontual como o vilão Batroc. Sem querer revelar muito, o longa apresenta ainda uma série de velhos conhecidos, portanto fique esperto nas muitas referências, aparições e citações aos marcantes personagens da franquia Vingadores.


Embalado por empolgantes cenas de ação, a pancadaria come solta nas mãos de Anthony e Joe Russo, e pela grandiosidade dos efeitos visuais, Capitão América 2: O Soldado Invernal é muito mais do que um simples filme pipoca. É um sólido trabalho, responsável por dar um novo rumo a franquia Os Vingadores. Eu diria mais, esta continuação é uma resposta para àqueles que duvidavam da capacidade do estúdio em produzir uma obra com um teor mais sério. Um trabalho que eleva o patamar da Marvel e abre um belo caminho para o grande desfecho da fase 2 em Os Vingadores: A Era de Ultron.


Um comentário:

Assistir Filmes Épicos disse...

Ola gostaria de sabe se você gostaria de fazer parceria com meu blog tenho um blog do mesmo gênero que o seu e gostaria de sabe se podemos fazer parceria de links espero sua resposta.. abraços

Meu Blog:
http://assistirfilmesepicos.blogspot.com.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...