terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Cinemaniac Indica (Tapete Vermelho)

Uma grande ode ao cinema. Esta é a melhor definição para o criativo filme Tapete Vermelho, uma excelente obra do nosso cinema, que encanta e presta uma merecida homenagem ao grande Mazzaropi. Em uma época em que os cinemas são cada vez mais industrializados e padronizados, Tapete Vermelho mostra o verdadeiro encantamento pela sétima arte. Sob o ponto de vista de um caipira, que só queria ver um filme do "Carlitos Brasileiro", o longa mostra a cativante paixão pelo cinema, que muitos de nós fãs da sétima arte conhece muito bem.

Dirigido por Luiz Alberto Pereira, o longa tem como grande sacada mostrar a realidade do interior do nosso grande Brasil. Um espécie de "road movie caipira", Tapete Vermelho mostra a inocência, as paisagens, as lutas e o sofrimento deste povo que não tem muita voz no nosso país. E nesta viagem muito divertida, cujo finalidade era ver um filme do Mazzaropi nos cinemas atuais, o diretor mostra um pouco das mazelas e características comum do imaginário caipira. Desde a inocência característica, muito comum inclusive nos próprios filmes de Mazzaropi, à um encontro com o "coisa ruim" em pessoal, o filme é rico em situações e personagens divertidos. Além disto, a direção opta uma exaltação deste estilo de vida rural, que como o próprio filme mostra, ao longo de todos os seus personagens, não tem muita vez nos dias de hoje. Na verdade, fica a impressão que os personagens dos filmes, tenham sido exportados diretamente da década de 50, de um dos filmes do grande Mazzaropi.
E esta impressão se deve a grande atuação do elenco principal. Com ótimas atuações de Matheus Natchergaele, Gorete Milagres (Famosa como a personagem Filó) e o jovem Vinicius Miranda, o longa convence com o seu humor genuíno e bastante criativo. Além do humor, Natchergaele, que todos já sabem ser um grande talento de nosso cinema, consegue colocar na tela o drama e a frustração que muitos brasileiros sentem quando não conseguem alcançar seus objetivos. Em passagens como a confusão no terreno do MST e a perda do seu filho, o filme alia ao humor, o drama que muitos Brasileiros passam no dia-a-dia, seja ele Rural ou Urbano. Neste ponto, o filme volta a se inspirar no que acontecia nos filmes do próprio Mazzaropi, que na década de 50, buscava inspiração nos clássicos de Charles Chaplin. Até por isto, como o próprio filme diz, Mazzaropi ficou conhecido como o "Carlitos Brasileiro".

Tapete Vermelho conta a história de um casal de caipiras que leva o filho Neco, de nove anos, para uma cidade a fim de assistir a um filme do artista no cinema. Mas os tempos mudaram e os cinemas desapareceram. No caminho o trio cruza com tipos curiosos provando que as lendas da roça ainda estão bem vivas. Enfim, Tapete Vermelho é o típico filme que representa a criatividade do cinema Brasileiro, que nos dias de hoje não é muito comum. Por isto, não perca tempo e assista a esta excelente obra do nosso cinema. Vale pelo humor, pela história, pela criativdade e principalmente pela grande homenagem ao grande Mazzaropi.

3 comentários:

Hugo disse...

Este filme já passou algumas vezes na tv por assinatura, mas não tive vontade de assistir.
Com seu texto e algumas outras informações que li na net, vou tentar dar um chance ao filme numa próxima oportunidade.

Até mais

thicarvalho disse...

Dê sim q é um ótimo filme, principalmente se vc gosta do personagem Mazzaropi. É uma grande homenagem a ele. Grande abraço hugo e Feliz Natal.

Jardel Nunes disse...

Interessante, não tinha ouvido falar desse filme ainda mas tem uma história legal e um ótimo protagonista...
E Mazaroppi era o cara, olhei muito os filmes dele. Alguns eram completamente hilários. Pra quem curte cinema, é indispensavel.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...