quarta-feira, 13 de julho de 2016

Rock and Roll e as bandas fictícias mais legais do Cinema


Nesta quarta-feira, 13 de Julho, é celebrado ao redor do mundo o Dia Internacional do Rock. Um gênero musical que, diga-se de passagem, sempre teve vez dentro da sétima arte. Para comemorar esta data roqueira, neste especial do Cinemaniac confira uma lista com algumas das bandas fictícia mais legais do Cinema. Como critério, escolhi apenas os grupos que deram voz a canções originais, músicas que não tenham feito sucesso na voz de qualquer outra banda ou cantor. Dito isso, começamos com...


- Vesuvius (O Roqueiro)


Bem melhor do que a insossa banda que protagoniza o longa, o Vesuvius representou o 'Glam Rock' no divertido O Roqueiro (2008). Na trama, após ser expulso desta promissora banda, o bateirista Fish (Rainn Wilson) se torna um homem derrotado e imaturo. Vivendo de favor no sótão da sua irmã, ele é convidado pelo seu sobrinho Matt (Josh Gad) para fazer uma apresentação no baile da escola. Disposto a reencontrar o sucesso perdido, Fish resolve guiar este jovem grupo rumo ao estrelato, sem saber que estava próximo de  reencontrar a agora poderosa banda Vesuvius. Apesar do antagonismo, o grupo de Hard Rock é a melhor coisa do longa, principalmente devido a hilária presença do trio Will Arnet, Bradley Cooper (antes da fama) e Fred Armisen. Além disso, o hit Promissed Land (ouça aqui) é ótimo. 

- Steel Dragon (Rock Star)



Levemente inspirado na trajetória da banda Judas Priest, Rock Star nos apresentou a poderosa Steel Dragon. Dirigido por Stephen Herek, o longa acompanha a ascensão e a derrocada do músico Chris "Izzy" Coles (Mark Wahlberg), um cantor cover que é pego de surpresa ao ser escolhido para substituir o vocalista da banda que tanto idolatrava. Além de mostrar os bastidores de uma grande banda, Rock Star empolga ao apresentar um setlist da melhor qualidade. Formada pelo guitarrista Zakk Wylde, lider do Black Label Society, pelo baixista Jeff Pilson, do Dokken, pelo baterista Jason Bonham, filho do lendário John Bonham, e pelo vocalista Miljenko Matijevic, do Steelheart, o Steel Dragon entrega algumas excelentes canções de Metal, entre elas a imponente Stand Up (ouça aqui).

- Hedwig and The Angry Inch (Hedwig: Rock, Amor e Traição)



Talvez a melhor banda desta lista, Hedwig and The Angry Inch é Hard Rock da melhor qualidade. Escrito, dirigido e estrelado por John Cameron Mitchell, Hedwig: Rock, Amor e Traição é um musical vibrante recheado de empolgantes canções. Na trama, disposto a fugir da opressora Alemanha Oriental, o jovem Hansel resolve se submeter a uma cirurgia de troca de sexo e fugir para os EUA com um Capitão do Exército norte-americano. Apaixonado pela música, ele resolve formar a sua própria banda e se tornar a poderosa Hedwig. A sua busca pelo sucesso, no entanto, é atrapalhada pela presença do popular Tommy (Michael Pitt), um ex-namorado que alcançou o topo ao "roubar" algumas das suas canções. Um musical com "M" maiúsculo, Hedwig: Rock, Amor e Traição enfileira um hit atrás do outro, com destaque para a extravagante Wig in a Box, a reflexiva Origin of Love e a excepcional Midnight Radio. (ouça aqui)

- Sex Bomb-omb (Scott Pilgrim contra o Mundo)




Games, quadrinhos e punk rock. Desta excelente mistura nasceu a Sexy Bomb-omb, a esforçada banda do divertidíssimo Scott Pilgrim contra o Mundo. Dirigido pelo talentoso Edgar Wright, o longa acompanha a jornada do popular Scott (Michael Cera), o líder da banda Sexy Bomb-omb. Atraído pela misteriosa Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winstead), ele resolve se aproximar desta bela jovem, sem saber que para conseguir o seu amor precisaria enfrentar os seus sete malvados ex-namorados. Ainda que não seja uma banda excepcional, a Sexy Bomb-omb faz jus a crueza do Punk Rock e entrega algumas interessantes canções, entre elas as vibrantes Summertime e We Are Sex (ouça aqui)

- The Wonders (The Wonders: O Sonho não Acabou)


Popular na Sessão da Tarde, O Sonho não Acabou nos apresentou a cativante banda The Wonders. Primeiro filme dirigido por Tom Hanks, o longa acompanhou a meteórica ascensão deste grupo, revelando os anseios, as crises e o sucesso dos jovens Guy Paterson (Tom Everett Scott), Jimmy Mattingly (Johnathon Schaech), Lenny Haise (Steve Zahn) e Phil Horace (Chriss Ellis). Inspirado nos Beattles, The Wonders é uma daquelas muitas bandas de rock que alcançam o topo, mas não conseguem se manter por lá. Ainda assim, graças a ela conhecemos a animada That Thing you do (ouça aqui), uma canção indicada ao Oscar que conseguiu fazer um estrondoso sucesso junto ao público. 

- Spinal Tap (Isto é Spinal Tap)


Numa das melhores sátiras sobre os bastidores do mundo do rock, Isto é Spinal Tap nos apresentou a incrível Spinal Tap. Recheado de memoráveis números musicais, o documentário 'fake' acompanha a rotina desta excêntrica banda, liderada pelo vocalista David St. Hubbins (Michael McKean), pelo guitarrista Nigel Tufnel (Christopher Guest) e pelo baixista Derek Smalls (Harry Shearer). Além de arrancar honestas risadas com uma série de bizarras situações, o longa dirigido por Rob Reiner se inspirou no Hard Rock ao nos apresentar a setentista Stonehenge, a grandiosa The Majesty Of Rock a empolgante Tonight I'm Gonna Rock You Tonight (ouça aqui). 

- Strange Fruit (Ainda Muito Loucos)


Acompanhando o recomeço de uma decadente banda de rock, Ainda Muito Louco nos apresentou ótimo Strange Fruit. Dirigido por Brian Gibson, o longa narra o esforço do tecladista Tony Costelo (Stephen Rea), um homem decadente que resolve reunir a sua antiga banda para uma nova turnê. Contando com a ajuda da sua antiga assistente (Juliet Aubrey), ele resolve correr atrás dos seus companheiros de estrada, entre eles o pacato Les (Jimmy Nail), o trapaceiro Beano (Timothy Spall) e o excêntrico Ray (Bill Nighy). Impulsionado pelo talentoso elenco, o longa surpreende ao introduzir algumas excepcionais canções originais, entre elas acelerada All Over The World e a balada The Flame Still Burns (ouça aqui). Essa última, aliás, foi escrita pelo vocalista da banda Foreigner, Mick Jones, e foi relançada num dos álbuns do grupo. 

- School of Rock (Escola do Rock)


Formada por uma série de promissores músicos, School of Rock é a banda pré-adolescente da popular comédia Escola do Rock. Sob a batuta do cultuado Richard Linklater, o longa desfila uma primorosa trilha sonora, marcada também por algumas interessantes canções originais. Na trama, após ser expulso da sua banda, o exibicionista guitarrista Dewey Finn (Jack Black) resolve assumir o nome do seu melhor amigo e se tornar o professor substituto de uma respeitada escola. Sem ter o que ensinar, ele resolve dar aulas sobre o bom e velho Rock'n Roll, descobrindo que na sua classe estavam uma série de talentos prestes a serem lapidados. Impulsionado pelos vocais do versátil Jack Black, conhecido pela sua atuação musical no duo Tenacious D, a elétrica School of Rock (ouça aqui) traduz com brilhantismo a rotina desta turma de espertas crianças. O mais legal, no entanto, é que a garotada coloca realmente a mão na massa, o que fica claro na excelente sequência pós-crédito. 

- No Vacancy (Escola de Rock)


A grande "rival" do School of Rock, o No Vacancy surpreendeu ao apresentar a balada noventista Heal Me (ouça aqui). Trazendo o ex-modelo Lucas Babin, que chegou a trabalho no Brasil na novela América, o grupo roubou a cena, graças principalmente aos vocais do ator e cantor Adam Pascal, indicado ao Tony por sua atuação no musical 'Rent'. 

- Stillwater (Quase Famosos)


Inspirado nas memórias do diretor Cameron Crowe, que ainda jovem foi "escalado" pela revista Rolling Stone para acompanhar a turnê da banda Led Zepelin, Quase Famosos é espetáculo fílmico e musical de primeira qualidade. E muito disso, obviamente, se deve a banda Stillwater. Composta pelo virtuoso guitarrista Russell Hammond (Billy Crudup), pelo vocalista Jeff Babe (Jason Lee), pelo bateirista Ed Vallencourt (John Fedevich) e pelo baixista Larry Fellows (Mark Kozelek), a banda é uma mistura de três grandes referências musicais para o diretor, os grupos Led Zepelin, The Allman Brothers e Lynyrd Skynyrd. Além de reproduzir algumas situações que realmente aconteceram com outras bandas, a hilária sequência do avião foi experimentada pelos membros do The Who, Cameron Crowe abriu espaço para uma série de canções originais, a maioria delas inspiradas no Hard Rock setentista. Entre as melhores, vale destacar as enérgicas Love Comes and Goes, Love Thing e a excepcional Fever Dog. 

- Infant Sorrow (O Pior Trabalho do Mundo)


Reconhecido por dar vida a tipos naturalmente excêntricos, o ator e cantor Russel Brand se tornou uma estrela do rock extravagante no divertido O Pior Trabalho do Mundo. Na pele do vocalista Aldous Snow, o líder da popular Infant Sorrow, Brand encarnou o pior tipo de estrela do rock, criando um personagem viciado em drogas, irresponsável e absolutamente imaturo. Brincando com os bastidores do Show Biz, o longa dirigido por Nicholas Stoller arranca risadas com as peripécia do Infant Sorrow e com o seus hits non sense Furry Walls, Bangers Beans & Mash e Going Up (ouça aqui).  

- The Lone Rangers (Os Cabeça de Vento)


Diretamente da década de 1990, a comédia Os Cabeça de Vento nos apresentou ao trio The Lone Ranger. Na trama, cansados de lutar pelo sucesso, o grupo formado por Chazz (Brendan Fraser), Rex (Steve Buscemi) e Pip (Adam Sandler) resolve sequestrar uma popular rádio com a intenção de popularizar as suas canções. Longe de ser um primor, a comédia diverte ao acompanhar as trapalhadas deste trio e o seu pulsante hit Degenerated (ouça aqui). 

- The Nick Rivers Band (Top Secret: Confidencial)


Inspirado no "Rei do Rock" Elvis Presley, Top Secret: Confidencial brincou com o rock sessentista ao introduzir o astro Nick Rivers (Val Kimer) e a sua The Nick Rivers Band. Dirigido pelo trio Jim Abrahams, David Zucker e Jerry Zucker, esta hilária sátira acompanha as desventuras deste astro do rock que, durante uma turnê na Alemanha Oriental, se vê envolto a um caso de espionagem. Recheado de ótimas canções, o longa vai além das excelentes gags ao nos apresentar uma série de divertidos números musicais. Com destaque para os hits Skeet Surfin'!, Straighten the Rug  e Spend This Night With Me (ouça aqui). 

-  Munchausen By Proxy (Sim, Senhor)


Do clássico para o alternativo, a Munchausen By Proxy se tornou um dos pontos altos da comédia Sim, Senhor. Liderada pela carismática Zooey Deschanel, que também solta a voz fora das telonas, o excêntrico grupo diverte com as suas canções surtadas e intimistas, entre elas a depressiva Sweet Ballad e a animada Uh-Huh. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...