segunda-feira, 14 de março de 2016

O fenômeno Deadpool (Atualizado)

Com orçamento modesto e classificação alta, longa ultrapassa a barreira dos US$ 700 milhões nas bilheterias


A brincadeira deu certo. Considerado um dos personagens mais "zoeiros" das histórias em quadrinhos, o anti-herói Deadpool vem roubando a cena no meio cinematográfico neste início de 2016. Há pouco mais de um mês em cartaz, o longa dirigido por Tim Miller já soma US$ 730 milhões ao redor do mundo, sendo US$ 340 milhões somente nos EUA. Um resultado fantástico, principalmente por se tratar de um projeto inegavelmente arriscado. Investindo pesado no humor, na metalinguagem e na violência estilizada, a adaptação estrelada por Ryan Reynolds nadou contra a corrente ao se manter fiel à essência debochada da HQ. Disposto a apagar a péssima impressão deixada no desastroso X-Men Origens: Wolverine (2009), o ator e também produtor exigiu a tão cobiçada "liberdade criativa", defendendo - dentre outras coisas - a classificação etária elevada e uma inventiva campanha de marketing. O resultado não podia ser outro. Mesmo limitado pela censura alta, 17 anos nos EUA, 16 anos no Brasil, o longa superou as estimativas da Fox ao ultrapassar a bilheteria de alguns "pesos-pesados" do gênero, incluindo o recente O Homem de Aço (US$ 668 milhões), o elogiado Thor: O Mundo Sombrio (US$ 644 milhões) e o bem sucedido Homem de Ferro 2 (US$ 623 milhões). E isso sem contar com o poderoso mercado chinês, já que o filme teve a sua exibição banida por lá.


No que diz respeito a lucratividade, no entanto, Deadpool alcança números ainda mais expressivos. Com um orçamento modesto para as produções do gênero, cerca de US$ 58 milhões, o longa já lucrou US$ 672 milhões ao redor do mundo, se tornando no momento a película mais rentável dentro do universo mutante da Marvel. À critério de comparação, X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014) somou US$ 747 milhões ao redor do mundo, mas em função do custo elevado - cerca de US$ 200 milhões - rendeu US$ 547 milhões. Nesse sentido, aliás, Deadpool supera também o lucro de sucessos do porte de Homem-Aranha 3 (US$ 632 milhões), Guardiões da Galáxia (US$ 603 milhões) Homem-Aranha 2 (US$ 583 milhões) e O Soldado Invernal (US$ 544 milhões). No final das contas, ao oferecer aquilo que os fãs gostariam de ver, Deadpool "bagunçou" este competitivo gênero ao comprovar que o menos ainda pode ser mais. Num ano marcado pelas estreias dos grandiosos Batman v Superman (orçamento previsto - US$ 450 milhões), Capitão América: Guerra Civil (orçamento previsto - US$ 220 milhões), X-Men: Apocalypse (orçamento previsto - US$ 240 milhões) e Esquadrão Suicida (orçamento previsto - US$ 250 milhões), um desbocado mercenário mostrou que estas gigantescas franquias precisarão "suar os seus uniformes" para alcançar o nível de qualidade oferecido por Ryan Reynolds e Tim Miller. Tomando como base as cifras divulgadas pelo site Box Office Mojo, confira abaixo um Top 5 com os mais lucrativos filmes de super-heróis do cinema. 

1º Vingadores (2012)
Custo da Produção: US$ 220 milhões
Bilheteria: 1.519,557, 910 bi
Rendeu: 1.299,557,910 bi

2º Vingadores: A Era de Ultron (2015)
Custo da Produção: US$ 250 milhões
Bilheteria: US$ 1,405,413,868 bi 
Rendeu: US$ 1.155,413,868 bi

3º Homem de Ferro 3 (2013)
Custo da Produção: US$ 200 milhões
Bilheteria: US$ 1,215,439,994 bi
Rendeu: US$ 1,015,439,994 bi

4º Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012)
Custo da Produção: US$ 250 milhões
Bilheteria: US$ 1,084,939,099 bi
Rendeu: US$ 834,939,099 milhões

5º Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008)
Custo da Produção: US$ 185 milhões
Bilheteria: US$ 1,004,558,444 bi
Rendeu: US$ 819,558,444 milhões

Confira aqui a nossa opinião sobre Deadpool

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...