segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Boyhood e O Grande Hotel Budapeste se sagram os grandes vencedores do Globo de Ouro 2015

Elenco e diretor de Boyhood celebram vitória (AFP Photo/Frederic J. Brown)
Rodado ao longo de doze anos, Boyhood - Da Infância à Juventude levou a melhor sobre Birdman e se sagrou o grande vencedor da 72ª edição do Globo de Ouro. Vitorioso nas categorias Melhor Filme Dramático, Melhor Diretor, para Richard Linklater, e Melhor Atriz Coadjuvante, para Patricia Arquette, o longa comportamental sobre um família norte-americana comprovou a sua popularidade junto ao membros da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, consolidando a sua posição de destaque entre as melhores produções de 2014. Vencedor nas categorias Melhor Ator, na grande volta por cima de Michael Keaton, e Melhor Roteiro, Birdman só não empatou a disputa graças a surpreendente vitória de O Grande Hotel Budapeste, eleito o Melhor Filme de Comédia ou Musical. Lançado no primeiro semestre, fato geralmente raro entre os filmes mais badalados nas principais premiações, o carismático longa dirigido por Wes Anderson mostrou fôlego durante 2014, roubando o favoritismo que já era creditado a Birdman. 

Eddie Redmayne posa para fotos após levar o prêmio de Melhor Ator Dramático (AFP Photo/Frederic J. Brown)
Enquanto o êxito de O Grande Hotel Budapeste se mostrou realmente inesperado, as vitórias de Eddie Redmayne e Juliane Moore deram um pequeno indício envolvendo as categorias individuais no Oscar 2015. Em meio a tantas atuações destacáveis, o que deixou a disputa completamente em aberto, Redmayne impressionou os votantes ao dar vida ao físico Stephen Hawking, levando o Globo de Ouro como Melhor Ator Dramático. Assim como a estrela de A Teoria de Tudo, Juliane Moore também levou a melhor numa disputa extremamente acirrada. Deixando para trás as elogiadas atuações de Rosamund Pike, impecável em Garota Exemplar, e Jennifer Aniston, completamente modificada em Cake, a carismática ruiva levou o prêmio de Melhor Atriz Dramática por seu desempenho em Para Sempre Alice, onde vive uma professora que padece do Mal de Alzheimer. Ainda entre as atuações, J.K Simmons comprovou o seu favoritismo levando o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por seu desempenho em Whiplash - Em Busca de Um Sonho, e Amy Adams, pelo segundo ano consecutivo, levou o Globo de Ouro como Melhor Atriz de Comédia ou Musical por seu papel em Grandes Olhos.


Já entre as animações o favorito também venceu. Apesar dos cinco candidatos terem atraído críticas extremamente positivas, o longa da Dreamworks Como Treinar o seu Dragão 2 levou a melhor desbancando os igualmente ótimos Uma Aventura LegoFesta no Céu e Operação Big Hero 6. Por falar em favoritos, o russo Leviatã se sagrou o grande vencedor na categoria Melhor Filme Estrangeiro. Se aproveitando da ausência dos elogiados MommyRelatos Selvagens e Dois Dias, Uma Noite, que parecem não ter agradado os membros da Associação de Jornalistas Estrangeiros de Hollywood, o longa sobre um pai de família (Aleksey Serebryakov) e a sua luta contra os desmandos de um prefeito corrupto deixou para trás os elogiados Ida, da Polônia, e Força Maior, da Suécia.

Discursos engajados também marcaram a cerimônia


Streep ao lado da comediante Margaret Cho (Reprodução Twiter)
Em meio aos ataques terroristas à sede do jornal francês Charlie Hedbo e as polêmicas envolvendo o lançamento da comédia A Entrevista, as apresentadoras Amy Poehler e Tina Fey fizeram questão de colocar o dedo na ferida. Sem qualquer tipo de cerimônia, as duas fizeram piadas com a invasão de hackers norte-coreanos aos servidores da Sony e com o efeito dos ataques que, na verdade, só ampliaram os holofotes em torno da sátira envolvendo o líder da Coréia do Norte Kim Jong-Un. Não satisfeitas, Fey e Poehler apresentaram o "novo" membro da Associação de Jornalistas Estrangeiros de Hollywood, um afeminado general norte-coreano, vivido pela comediante Margaret Cho, com uma revista trazendo na capa a foto de Jong Un. Em meio as risadas dos presentes, o "jornalista" tirou  uma foto com a atriz Meryl Streep e, já no palco, revelou não estar gostando da premiação. Por outro lado, num tom bem mais sério, o presidente da associação Theo Kingman também utilizou o seu discurso para defender a liberdade de expressão. Através de firmes palavras, Kingman deixou claro que a classe precisa aproveitar os holofotes e se posicionar contra estes atos terroristas. "Juntos, vamos permanecer unidos contra qualquer pessoa que pense em reprimir a liberdade de expressão, em qualquer lugar, da Coreia do Norte até Paris", garantiu Kingman arrancando aplausos de pé do público presente. Já entre os atores, Jared Leto (Clube de Compras Dallas) utilizou a já popular expressão "Je Suis Charlie" - Eu Sou Charlie no português - para lamentar os atentados a sede do irônico jornal francês.

Clooney e o seu pêmio Cecil B. DeMille (ROBYN BECK/AFP/GETTY IMAGES)
Essas palavras, aliás, foram repetidas pelo ator George Clooney, que recebeu o prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto de sua obra. Protagonista de filmes como Um Drink no Inferno, Mar em Fúria, Três Reis, Onze Homens e um Segredo, Boa Noite e Boa Sorte, Os Descendentes, Syriana, Amor sem Escalas e Tudo pelo Poder, Clooney fez um discurso de agradecimento franco e descontraído. Pivô de um dos emails vazados durante o ataque hacker à Sony, que acabou revelando toda a sua frustração com o fracasso de Os Caçadores de Obras Primas, o ator deixou claro que aquela era a hora de fazer um discurso honesto perante os presentes. Quase se justificando pela má recepção do seu último trabalho, Clooney falou sobre os altos e baixos da carreira de um ator, mas lembrou que os presentes na cerimônia estavam numa posição de destaque. "Se você está nessa sala, quer dizer que você pode fazer o que sempre quis e isso não é perder", confessou o ator, celebrando ainda o recente casamento com a advogada Amal Alamuddin. Sempre engajado, Clooney comemorou também os protestos realizados neste domingo (11) na França, lembrando que governantes das mais diversas religiões e pensamentos se uniram em prol de um mesmo ideal. "Hoje foi um dia extraordinário. Milhões de pessoas marcharam não só em Paris, mas em todo mundo. Cristãos, Judeus e Muçulmanos não marcharam em protesto, mas para apoiar a ideia de que nós não vamos andar com medo", completou George Clooney evidenciando o tom de uma cerimônia que não quebrou a corrente em prol da liberdade de expressão. Confira abaixo a lista de vencedores nas categorias relacionadas à sétima arte.

MELHOR FILME DRAMÁTICO




"O Jogo da Imitação"

"Boyhood - Da Infância à Juventude"

"A Teoria de Tudo"

"Selma"

"Foxcatcher - A História que Chocou o Mundo"

MELHOR FILME DE COMÉDIA OU MUSICAL


"Caminhos da Floresta"

"Birdman"

"O Grande Hotel Budapeste"

"Pride"

"Um Santo de Vizinho"

MELHOR ATOR EM FILME DRAMÁTICO



Benedict Cumberbatch - "O Jogo da Imitação"

Eddie Redmayne - "A Teoria de Tudo"

Steve Carell - "Foxcatcher - A História que Chocou o Mundo"

David Oyelowo - "Selma"

Jake Gyllenhaal - "O Abutre"

MELHOR ATRIZ EM FILME DRAMÁTICO


Julianne Moore - "Para Sempre Alice"

Reese Witherspoon - "Livre"

Rosamund Pike - "Garota Exemplar"

Felicity Jones - "A Teoria de Tudo"

Jennifer Aniston - "Cake"

MELHOR ATOR EM FILME OU COMÉDIA MUSICAL


Michael Keaton - "Birdman"

Ralph Fiennes - "O Grande Hotel Budapeste"

Bill Murray - "Um Santo de Vizinho"

Joaquin Phoenix - "Vício Inerente"

Christoph Waltz - "Grandes Olhos"


MELHOR ATRIZ EM FILME OU COMÉDIA MUSICAL


Emily Blunt - "Caminhos da Floresta"

Amy Adams - "Grandes Olhos"

Julianne Moore - "Mapa para as Estrelas"

Helen Mirren - "A 100 Passos de um Sonho"

Quvenzahné Wallis - "Annie"

MELHOR ATOR COADJUVANTE



J.K. Simmons - "Whiplash: Em Busca da Perfeição"

Edward Norton - "Birdman"

Mark Ruffalo - "Foxcatcher - A História que Chocou o Mundo"

Ethan Hawke - "Boyhood - Da Infância à Juventude"

Robert Duvall - "O Juiz"

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE


Patricia Arquette - "Boyhood - Da Infância à Juventude"

Meryl Streep - "Caminhos da Floresta"

Emma Stone - "Birdman"

Keira Knightley - "O Jogo da Imitação"

Jessica Chastain - "A Most Violent Year"

MELHOR DIRETOR



Alejandro González Iñárritu - "Birdman"

Richard Linklater - "Boyhood - Da Infância à Juventude"

David Fincher - "Garota Exemplar"

Ava DuVernay - "Selma"

Wes Anderson - "O Grande Hotel Budapeste"

MELHOR ROTEIRO


"Birdman"

"Boyhood - Da Infância à Juventude"

"O Jogo da Imitação"

"Garota Exemplar"

"O Grande Hotel Budapeste"

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO



"Uma Aventura Lego"

"Como Treinar o seu Dragão 2"

"Operação Big Hero 6"

"Os Boxtrolls"

"Festa no Céu"

MELHOR FILME ESTRANGEIRO


"Ida"

"Força Maior"

"Leviathan"

"Gett"

"Tangerine Mangerine"

MELHOR TRILHA SONORA




"A Teoria de Tudo"

"Interstelar"

"O Jogo da Imitação"

"Garota Exemplar"

"Birdman"

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL



"Glory" - "Selma"

"Mercy is" - "Noé"

"Yellow Flicker Beat" - "Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1"

"Big Eyes" - Grandes Olhos

"Opportunity" - Annie

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...