domingo, 10 de abril de 2011

Cinemaniac Indica (Atividade Paranormal - Tóquio)

Depois do estrondoso sucesso de Atividade Paranormal 1 e 2, eis que chega ao cinema uma versão nipônica do grande sucesso dirigido pro Oren Peli. Dirigida por Toshikazu Nagae, Atividade Paranormal made in japan, curiosamente, tem um algo a mais que os dois longas norte-americanos. Não que a formula seja diferente, afinal o ritmo lento e os sustos em uma crescente continuam sendo as principais características do longa. Mas na versão japonesa, estas duas "qualidades" são melhores aproveitadas.


A começar pelo elenco, que basicamente traz a dupla Aoi Nakamura e Noriko Aoyama. Os dois atores, que interpretam os irmãos assombrados pela mesmo demônio dos filmes anteriores, são mais convicentes em suas atuações e conseguem um resultado melhor. Já a trama, apesar de ainda ser mais lenta do que o ideal, é melhor desenvolvida. O ritmo dos sustos, que afinal são o grande mérito de todos os "atividades", é melhor, e as cenas melhores trabalhadas.


Explorando toda a sabedoria oriental em fazer filmes do gênero, que recentemente acabou inspirando remakes norte-americanos como O Chamado e O Grito, as cenas são mais assustadores e os sustos passam a ganhar forma. Principalmente naqueles minutos finais, tradicionais nos dois filmes anteriores, mas na versão nipônica ainda mais aterrorizantes. Nada de inovador, é verdade, mas ainda assim realmente assustadores.


Outro fato legal, que acaba contribuindo para uma melhora dos sustos, é a disposição dos pontos de vista. Enquanto o primeiro filme se apoia em apenas uma câmera, e o segundo, em diversas câmeras de segurança, este ganha em mobilidade com duas filmadoras. O mais legal ainda, fica nas cenas em que elas funcionam em sincronismo, sem deixar pontos cegos, ou sustos despercebidos, como nas versões americanas. Este formato funciona, dá mais agilidade as cenas, e entra como um das, poucas é verdade, inovações neste novo "atividade"


Além destes upgrades na trama, um dos fatores mais interessantes no longa é a possibilidade de nós, ocidentais, acompanhar um pouco da rotina de dois jovens orientais. Desde os diálogos, até a presença de uma espécie de sacerdote japonês, é legal ver aquela fórmula, que se consagrou em Hollywood, ganhando forma em um espaço tão diferente.


Enfim, explorando fórmulas conhecidas, mas bem utilizadas, Atividade Paranormal - Tóquio é igual àquela comida requentada. Você já sabe o gosto, conhece o cheiro, mas não é por isso que vai deixar de comer.

2 comentários:

Alan Raspante disse...

Se eu não curti o original imagine este. Passo beeeem longe! rs bacana que o bog voltou :)

abs.

Thiago disse...

Sem dúvidas, pra quem não curte a franquia, ai realmente é "chover no molhado". Abraços Alan e aos poucos vamos comentando sobre mais filmes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...