sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Harry Potter, Crepúsculo e o Fênomeno dos roteiros adaptados (Final)

Grandes livros! Grandes Filmes!

Mas não é preciso um escritor escrever várias obras, para conseguir êxito dentro do universo cinematográfico. Prova disto é o filme O Poderoso Chefão (cartaz acima), adaptado do livro homônimo do escritor Mario Puzo, que é para muitos especialistas o melhor filme de todos os tempos. O curioso neste filme, é que este grande clássico do cinema quase não acontece. A Paramount, produtora do filme, contratou Mario Puzzo para produzir um roteiro sobre a máfia. Puzzo o realizou, mas com a negativa da Paramount, que acreditou num fracasso do roteiro, o escritor acabou lançando o roteiro diretamente em livro, que em pouco tempo se tornou um best-seller. O grande sucesso fez com que a Paramount autorizasse a produção. Porém, os problemas não pararam por ai. Francis Ford Coppola assumiu a difícil tarefa, em função da pouca estrutura oferecida pelo estúdio, de tornar este sucesso literário um filme. Com pouco mais de 2,5 milhões de dólares em caixa, muito pouco para a grandiosidade do filme, Coppola acabou estourando o orçamento. Outro problema foi com o elenco. No princípio, Coppola queria Marlon Brando para o papel de Don Vito Corleone, mas sua má reputação como ator irresponsável, imaturo e demasiadamente polêmico dificultavam a aceitação da idéia de Coppola. Se já era difícil colocar um ator conhecido como Marlon no filme, a intenção de Coppola de entregar ao desconhecido Al Pacino o papel de Michael Corleone não foi sequer considerada. Após Brando e Pacino fazerem testes por conta própria, foram finalmente aceitos. Felizmente! O filme faturou mais de 560 milhões de dólares, ganhou três estatuetas do Oscar, inclusive de melhor filme e deu origem a duas continuações de grande sucesso.

Outro grande exemplo de uma obra que se tornou grande clássico do cinema foi Do Androids Dream of Electric Sheep?, escrita por Philip K. Dick, que deu origem ao clássico futurista Blade Runner (foto a esquerda). Filmado no ano de 1982, sem dúvida alguma Blade Runner é um dos melhores, se não o melhor, filme futurista já feito. O mais incrível é que apesar da ótima direção de Ridley Scott, e do excelente elenco, com Harrison Ford, Rutger Hauer, Daryl Hannah e Joanna Cassidy, o filme não foi muito bem recebido pelo público, principalmente por ter sido considerado muito complicado. Além destes problemas, o filme teve problemas com os produtores, que teriam alterado a edição final e obrigado Harrison Ford a fazer uma narração de última hora para melhor explicar o enredo. Estas mudanças irritaram Scott, que anos depois lançou uma nova versão, direto em DVD, com a sua versão do filme. Apesar do fracasso comercial, Blade Runner se tornou um dos filmes mais
cultuados de todos os tempos.
Além de Blade Runner, outro livro de ficção que marcou história no cinema foi 2001: Uma Odisséia no Espaço (foto a direita), escrito por Arthur C. Clarke e que deu origem ao grande clássico dirigido por Stanley Kubrick. Talvez o maior filme de ficção científica já filmado, o longa lançado em 1968, causou alvoroço em todo mundo, principalmente por retratar o novo século. O mais interessante sobre este filme, é que diferente de todas as obras adaptadas citadas anteriormente, este é o único caso em que o roteiro e o livro forma produzidos simultaneamente. O filme, que custou 10 milhões de dólares, arrecadou mais de US$190 milhões em todo o mundo. Até hoje, 2001: Uma Odisséia no Espaço e Blade Runner, são exemplos a serem seguidos para muitos e muitos grandes diretores, provando o grande trabalho feito nestes filmes.


Grandiosa cena de O resgate do Soldado Ryan

Na década de 1990, outro grande livro se tornou sucesso na sua versão cinematográfica. Baseado no livro Schindler's Ark de Thomas Keneally, A Lista de Schindler (1993) foi, sem dúvida alguma, uma das grandes produções do final do século XX. Dirigido por Steven Spielberg, e com Liam Neeson, Ben Kingsley e Ralph Fiennes no elenco, o filme foi indicado a 12 oscars, ganhando sete estatuetas, inclusive a de melhor filme. Bem, com toda este análise sobre uma pequena parte da história das obras literárias adaptadas para o cinema, vemos que não é de hoje que filmes como Crepúsculo, ou Harry Potter conseguem êxito dentro do espaço cinematográfico. Então se você gosta de cinema, e curte bons filmes, não veja apenas estes fenômenos adaptados atuais, procure expandir os horizontes, e busque alguns dos filmes citados acima, que sem dúvida alguma fazem parte da história do cinema.

Fonte: Wikipedia, Adoro Cinema, e muitos outros sites sobre cinema.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...