segunda-feira, 29 de junho de 2009

Cinemaniac Indica (Transformers 2)

46 gigantes robôs, dezenas de explosões e alucinantes lutas, 2 h e 40 min de pura ação e a lindíssima Megan Fox. Transformers 2 tem tudo aquilo que fazem os fãs do gênero delirar e por isto torna-se uma ótima pedida.

Dirigido por Michael Bay, que obteve destaque fazendo filmes com muito testoterona, dentre eles Armageedon, Pearl Habor, Bad Boys e Transformers, a continuação repete a mesma contestada fórmula do diretor. Com cenas alucinantes de explosões e perseguições, câmera em ritmo frenético, e fracos roteiros, Bay se destaca fazendo longas que agradam em cheio aos fãs do gênero e assustam aos críticos mais chatos.

Em transformers 2, assim como no primeiro, Bay abusa destes recursos. Apesar de ser longo, as duas horas e quarenta passam num piscar de olhos, em função da velocidade da ação da história. O espectador parece imerso no meio de um tiroteio entre rôbos e humanos, com excelente trilha sonora e boas atuações, o que contribui para diminuir a sensação de tempo do filme.

Por falar em atuações, elas são um capitulo à parte. Este é o tipico filme em que os atores são colocados em segundo plano, em função do uso da computação gráfica, com exceção claro da lindíssima Megan Fox. Num filme destes, se o ator for incompetente não se destaca, e por isso Shia LaBeouf foi o ator certo para esta franquia. Shia além de bom ator, tem o carisma certo para este tipo de filme. Somado a ele, Transformers ainda tráz a beleza estonteante de Megan Fox e a versatilidade de John Turturro, que coloca novos ingredientes na trama, quando ela dava sinais de uma queda de ritmo.

Outro capítulo à parte são os incríveis robôs. No primeiro filme foram apenas 14 e o filme já foi impactante, imagina neste que são apresentados mais de 40 robõs. Novos personagens robóticos aparecem com destaque na trama, como o vilão Fallen, e os autobots gêmeos, que atraem e surpreende ainda mais o espectador. No filme, Bay consegue trabalhar muito bem com os efeitos especiais, conseguindo humanizar ainda mais alguns personagens, como Bumblebee e Optimus Prime, e os vilões Starscream e Megatron, que mal falavam no primeiro filme, e neste, tiveram longo diálogos.

Em Transformers 2 , a trama não e muito diferente do primeiro. Os robôs Decepticon são forçados a retornar à Terra, so que desta vez com a missão de tornar o jovem Sam Witwicky prisioneiro, uma vez que ele descobriu toda a verdade sobre as origens dos Transformers. Para se juntar à missão e proteger a raça humana está Optimus Prime, que forma uma aliança com exércitos internacionais.

Apesar do potencial sucesso, o filme apresenta algumas falhas que tem de ser divulgadas. Uma destas e a utilização em excesso de movimento de câmeras, que realmente atrapalham na comprensão de algumas cenas. Outra falha presente no filme, está mais grave, foi na continuidade. Algumas cenas mudam de um lugar para outro, no mesmo take, confudindo um pouco o espectador mais atento.

Mas nem mesmo estas falhas são capaz de impedir que Trasformers 2 seja classificado como diversão de primeiríssima qualidade. Garanto que o espectador que for ao cinema, irá se deliciar com as ótimas cenas de ação, outra característica de Bay, com a trilha sonora muito boa, composta pela banda Linkin Park, e com os excelentes recursos visuais dignos de uma grande produção que gastou mais de 200 milhões de dólares.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...