segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Com sete prêmios, La La Land faz história no Globo de Ouro 2017


Sete indicações, sete estatuetas. Aclamado pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, o musical La La Land comprovou o seu enorme favoritismo ao se tornar o maior vencedor da história da premiação no Globo de Ouro 2017. Dirigido pelo jovem Damien Chazelle (Whiplash), o longa foi o principal destaque da noite ao levar sete prêmios, superando as cinco estatuetas conseguidas pelos ex-recordistas Um Estranho no Ninho (1977) e O Expresso da Meia-Noite (1978). Além da esperada vitória na categoria Melhor Filme de Comédia ou Musical, La La Land levou ainda os prêmios de Melhor Direção (Damien Chazelle), Roteiro (Damien Chazelle), Ator em Comédia ou Musical (Ryan Gosling), Atriz em Comédia ou Musical (Emma Stone), Trilha Sonora e Canção Original.


No segmento dramático, porém, a situação ficou completamente dividida. Um dos longas mais elogiados desta "safra", o denso Moonlight levou o prêmio de Melhor de Filme de Drama. Em contrapartida, o talentoso Casey Affleck faturou o Globo de Ouro de Melhor Ator Dramático pelo seu trabalho no também exaltado Manchester à Beira Mar. E, numa das grandes surpresas da noite, a francesa Isabelle Huppert conquistou a estatueta de Melhor Atriz em Drama pela sua atuação no ácido Elle. O longa europeu dirigido pelo holandês Paul Verhoeven, aliás, abocanhou também o disputado prêmio na categoria Melhor Filme Estranheiro. Já entre os coadjuvantes, enquanto o jovem Aaron Taylor-Johnson (Kick-Ass) levou o Globo de Ouro por Animais Noturnos, a talentosa Viola Davis comprovou o favoritismo ao receber o prêmio pelo seu trabalho no drama Fences. Ainda entre os premiados, o profundo Zootopia: Essa Cidade é o Bicho mostrou a força da Disney ao garantir a estatueta na categoria Melhor Animação.



Ao contrário das últimas edições, no entanto, o evento como um todo teve mais baixos do que altos. Um dos mais populares nomes do 'talk show' norte-americano, o apresentador Jimmy Fallon decepcionou como o 'host' da noite. Após uma hilária sequência musical e um afiado discurso de abertura, o humorista apareceu esporadicamente ao longo do evento com piadas de pouca inspiração. Além disso, a ordem das entregas se revelou confusa e apressada, assim como os fracos discursos de apresentação. A veterana Isabelle Huppert, por exemplo, foi cortada grosseiramente na reta final, justamente quando agradecia pelo seu importante prêmio. Por outro lado, as duplas Amy Schumer e Goldie Hawn e Steve Carell e Kristen Wiig roubaram a cena em duas aparições impagáveis, elevando o nível de uma premiação que pecou pela falta de organização. Estes dois últimos, inclusive, mostraram por que estão entre os melhores comediantes da atualidade ao anunciarem os indicados na categoria Melhor Animação. 


Quem realmente salvou  a noite, no entanto, foi a diva Meryl Streep. Homenageada pelo conjunto da sua obra com o prêmio Cecil B. Demille, a atriz colocou o dedo na ferida num discurso crítico e relevante. Mesmo sem voz, a atriz citou a nacionalidade dos indicados ao questionar a xenofobia presente nas palavras do presidente Donald Trump durante o seu agradecimento. "Hollywood está ligado a forasteiros e estrangeiros. E se os deportássemos não teremos nada para assistir exceto futebol americano e MMA", afirmou a laureada atriz numa manifestação em prol da diversidade étnica. Ao longo do seu emocionando discurso, Streep afirmou ainda que "desrespeito incita desrespeito, violência incita violência" e lembrou da morte da atriz Carrie Fisher com palavras emocionadas. "Pegue o seu coração partido e transforme em arte", encerrou Merry Streep sob calorosos aplausos. Assista abaixo o vídeo com a presença de Meryl Streep. 

Confira a lista com os vencedores nas categorias relacionadas ao cinema. A listagem completa você encontra no site oficial do Golden Globes Awards.

Melhor Filme Comédia ou Musical 



"Deadpool"
"La La Land" (Vencedor)
"20th Century Women"
"Florence Foster Jenkins"
"Sing Street"

Melhor Filme Dramático



“Até o Último Homem”
“A Qualquer Custo”
“Lion”
“Manchester à Beira-Mar”
“Moonlight” (Vencedor)

Melhor Diretor



Tom Ford - "Animais Noturnos"
Damien Chazelle – “La La Land: Cantando Estações” (Vencedor)
Mel Gibson – “Até o Último Homem”
Barry Jenkins – “Moonlight”
Kenneth Lonergan – “Manchester à Beira-Mar”

Melhor Roteiro 


Damien Chazelle – “La La Land: Cantando Estações” (Vencedor)
Barry Jenkins – “Moonlight”
Tom Ford – “Animais Noturnos”
Taylor Sheridan – “A Qualquer Custo”
Kenneth Lonergan – “Manchester à Beira-Mar”

Melhor Ator Comédia ou Musical 


Ryan Reynolds – “Deadpool
Ryan Gosling – “La La Land: Cantando Estações” (Vencedor)
Jonah Hill - "Cães de Guerra"
Collin Farrel - "O Lagosta"
Hugh Grant - "Florence Foster Jenkins"

Melhor Ator Dramático



Casey Affleck – “Manchester à Beira-Mar” (Vencedor)
Joel Edgerton – “Loving”
Andrew Garfield – “Até o Último Homem”
Viggo Mortensen - "Capitão Fantástico"
Denzel Washington – “Fences”

Melhor Atriz Dramática



Amy Adams - "A Chegada"
Natalie Portman – “Jackie”
Jessica Chastain - "Miss Sloane"
Isabelle Huppert – “Elle” (Vencedora)
Ruth Negga – “Loving”

Melhor Atriz Comédia ou Musical



Annette Bening – “20th Century Women”
Meryl Streep – “Florence: Quem é Essa Mulher?”
Emma Stone – “La La Land: Cantando Estações” (Vencedora)
Hailee Steinfeld - "The Edge of Seventeen"
Lily Collins - "Rules Don't Apply"

Melhor Ator Coadjuvante



Mahershala Ali – “Moonlight”
Jeff Bridges – “A Qualquer Custo”
Simon Helberg - "Florence Foster Jenkins"
Dev Patel – “Lion”
Aaron Taylor Johnson – “Animais Noturnos” (Vencedor)

Melhor Atriz Coadjuvante


Naomi Harris - "Moonlight"
Octavia Spencer - "Estrelas Além do Tempo"
Viola Davis – “Fences” (Vencedora)
Nicole Kidman – “Lion”
Michelle Williams – “Manchester à Beira-Mar”

Melhor Longa de Animação



Kubo e as Cordas Mágicas
Moana: Um Mar de Aventuras
“Sing"
Zootopia: Essa Cidade é o Bicho” (Vencedor)
"My Life as Zuchinne"

Melhor Filme Estrangeiro



“Elle” (França e Alemanha) (Vencedor)
“Divines” (França e Qatar)
“Neruda” (Chile, Argentina, França e Espanha)
“O Apartamento” (Irã e França)
“Toni Erdmann” (Alemanha e Áustria)

Melhor Canção Original


“Can't Stop the Feeling,” - Trolls 
“City of Stars,” - La La Land (Vencedor)
“Faith” - Sing 
“Gold” - Gold 
“How Far I’ll Go,” - Moana

Melhor Trilha Sonora



Nicholas Britell – “Moonlight”
Jóhann Jóhannsson – “A Chegada
Justin Hurwitz – “La La Land: Cantando Estações” (Vencedor)
Benjamin Wallfisch, Pharrell Williams e Hans Zimmer - "Estrelas Além do Tempo".
Dustin O’Halloran, Hauschka – “Lion”

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...