segunda-feira, 13 de julho de 2015

O Rock e as grandes premiações do Cinema

Neste Dia Mundial do Rock, ouça alguns dos 'hits' que se consagraram ao marcar presença em grandes premiações cinematográficas



Nesta segunda-feira (13) é celebrado o Dia Mundial do Rock, uma data marcante para os fãs deste popular gênero musical. Como o nosso assunto aqui é o cinema, neste especial do Cinemaniac vamos lembrar de alguns clássicos do bom e velho Rock'n Roll que, superando a caretice de cerimônias como o Oscar e o Globo de Ouro, acabaram marcando presença nestas duas grandes premiações. De Paul McCartney a Bruce Springsteen, confira uma lista com alguns dos clássicos do rock que acabaram consagrados através do cinema ao serem lembrados dentro da categoria Melhor Canção Original. 

- "Streets of Philadelphia", Bruce Springsteen (Filadélfia - 1994)


Vencedora do Oscar de Melhor Canção no ano de 1994, a balada Streets of Philadelphia se tornou um dos hits mais conhecidos do cantor Bruce Springsteen ao embalar o ótimo drama Filadélfia. Estrelado por Tom Hanks e Denzel Washington, o longa mostra a batalha judicial de um portador do vírus HIV contra o preconceito demonstrado por uma grande empresa de advogacia. Além do Oscar, Streets of Philadelphia ganhou quatro prêmios Grammy, incluindo Canção do Ano, Melhor Canção de Rock, Melhor Performance Rock - Vocal e Melhor Canção de Filme. Um baita filme, uma grande canção. 

- "Blaze of Glory", Jon Bon Jovi (Jovens demais para Morrer - 1991)



Tendo como grande chamariz a trilha sonora composta pelo astro do rock Jon Bon Jovi, Jovens demais para Morrer ficou verdadeiramente marcado pela clássica canção "Blaze of Glory". Escrita exclusivamente para o longa, que narra a jornada de um grupo de foras da lei, esta canção se tornou um dos maiores hits da carreira solo de Bon Jovi, sendo indicada tanto pelo Oscar, como também pelo Globo de Ouro ao prêmio de Melhor Canção Original.

- "Ordinary Love", U2 (Mandela: Longo Caminho para a Liberdade - 2013)


Indicada ao Oscar e vencedora do Globo de Ouro de Melho Canção Original, "Ordinary Love" se tornou um dos grandes sucessos recente da banda de rock irlandesa U2. Amigo pessoal do saudoso Nelson Mandela, Bono Vox não pensou duas vezes ao ser convidado para compor uma música tema para o filme sobre o líder sul-africano. Sucesso mundial, a canção foi muito elogiada, mas acabou perdendo espaço em outras premiações para o hit da Disney Let' Go, da animação Frozen. 

- "Live and Let Die", Paul McCartney (007: Viva e Deixa Morrer - 1973)



Canção título do oitavo longa da franquia James Bond, Live and Let Die se tornou uma daquelas canções que ultrapassou as gerações. Composta por Paul e Linda McCartney em parceria com a banda Wings, a música foi indicada ao Oscar e logo se tornou um sucesso. Adaptada pelos The Pretenders e pela cantora Fergie, Live and Let Die voltou a estourar na década de 1990 como single do álbum Use Your Illusion I do Guns and Roses.

- "I Don't Want to Miss a Thing", Aerosmith (Armagedom - 1998)



Por falar em grande sucesso, "I Don't Want to Miss a Thing" se tornou um dos grandes hit's recentes da ótima Aerosmith. Canção tema do grandioso filme catástrofe Armagedom, a balada logo entrou para o repertório fixo da banda, estreando em primeiro lugar na Billboard Hot 100. O mais curioso, no entanto, é que a canção foi composta por Diane Warre, e segundo ela teria sido feita para a cantora Celine Dion. Especulações a parte, I Don't Want to Miss a Thing apresentou Aerosmith as novas gerações, sendo indicada ao Oscar de Melhor Canção Original. Vale lembrar que a filha do vocalista Steve Tyler, Liv Tyler, foi uma das protagonistas do longa estrelado por Bruce Willis e Ben Aflleck.

- "The Power of Love", Huey Lewis (De Volta para o Futuro - 1986)


Reconhecido por interpretar a canção símbolo de De Volta para o Futuro, a banda Huey Lewis and The News entrou no mapa da música internacional com o hit The Power of Love. Sucesso nos EUA, onde alcançou o primeiro lugar na Bilboard Hot 100, a canção acabou indicada para uma série de premiações, incluindo ai Oscar de Melhor Canção Original. O próprio Huey, aliás, fez uma aparição em De Volta para o Futuro, interpretando um juiz da audição da escola de Hill Valley.

- "That Thing You Do", The Wonders (The Wonders: O Sonho não Acabou - 1996)



Esse é o caso mais particular desta lista. Numa daquelas muitas bandas fictícias do cinema, confira aqui o nosso especial sobre o tema, o The Wonders acabou vendo as suas músicas se tornarem um grande sucesso fora da ficção. Escrita e composta por Adam Schlesinger, baixista dos Fountains of Wayne e Ivy, a música se tornou extremamente popular, ganhando até mesmo uma versão brasileira interpretada pelos Fevers. Como esperado, That Thing You Do foi indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro de Melhor Canção Original.

- "Eye of the Tiger", Survivor (Rocky 3 - 1983)



Outra daquelas canções símbolos de um filme, Eye of Tiger consagrou a banda Survivor durante a década de 1980. Um dos maiores hits deste grupo, presente no Top 100 do canal VH1 envolvendo as Melhores Canções do Hard Rock, a música acabou virando a vinheta do boxe no Brasil, se tornando um grande sucesso mundial. Nº 1 em países como o Reino Unido e a Austrália, Eye of Tiger foi indicado ao Oscar de Melhor Canção Original. Vale destacar que a banda Survivor voltou a marcar presença na franquia em Rocky 4, com a ótima "Burning Heart".

- "Footlose", Kenny Logins (Footloose - 1985)



Canção título deste clássico da década de 1980, Footloose permaneceu por três semanas seguidas no primeiro lugar da revista Bilboard. Na voz de Kenny Loggins, a canção não só embalou o divertido longa estrelado por Kevin Bacon, mas se tornou um dos grandes clássicos popularizados pela sétima arte. Indicado ao prêmio de Melhor Canção Original no Oscar e no Globo de Ouro, Footloose foi apenas uma das canções de Loggins a brilhar no cinema. Ao longo de sua carreira, o cantor e guitarrista escreveu músicas para títulos como Rocky 4, Top Gun e Falcão - O Campeão dos Campeões. Só com Footloose, no entanto, é que ele foi reconhecido pelas grandes premiações.

- "Tears in Heaven", Eric Clapton (Rush - 1991)




Indicada somente ao Globo de Ouro, este clássico da carreira de Eric Clapton acabou embalando o pouco conhecido longa Rush - Viagem ao Inferno. Escrita ao lado de  Will Jennings, a canção fala sobre a dor e perda que Clapton sentiu após a morte do seu jovem filho Conor. Se destacando muito mais do que o filme, estrelado por Jason Patric e Jennifer Jason Leig, Tears in Heaven não só ajudou Clapton a superar a morte do filho, mas se tornou também um dos principais hits do álbum Unplugged. Eleita a Canção do Ano e a Gravação do Ano no Grammy Awards, Tears in Heaven também foi indicada ao prêmio de Melhor Canção de Filmes do Ano no MTV Movie Awards.

- "Uninvited", Alanis Morissette (Cidade dos Anjos - 1998)



Outro clássico esnobado pelo Oscar, mas não pelo Globo de Ouro, Uninvited acabou sendo uma das canções temas do popular romance Cidade dos Anjos. Composta para o longa, estrelado pela dupla Nicolas Cage e Meg Ryan, a canção chegou ao primeiro lugar no Top 40 Mainstream da U.S Bilboard, se tornando um dos mais populares trabalhos da canadense Alanis Morissette. Através desta canção, aliás, Alanis levou os prêmios de Melhor Performance Vocal de Rock Feminina e Melhor Canção de Rock no Grammy.
- "Old Habits Die Hard", Mick Jagger (Alfie - 2004)



E pra fechar esta lista nada melhor do que Mick Jagger, líder da icônica banda Rolling Stones. Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Canção Original com a música Old Habits Die Hard, Jagger emprestou a sua voz para o divertido Alfie - O Sedutor. Mesmo sem se tornar um estrondoso sucesso na carreira do cantor, Old Habits Die Hard elevou o patamar de Alfie, que acabou se tornando um grande fracasso de público.

2 comentários:

Tiago disse...

Gostei muito do artigo. O mais curioso é que a grande maioria destas músicas conseguiu sobreviver aos filmes e permanece nas rádios até aos dias de hoje. Parabéns!

thicarvalho disse...

Valeu mesmo Tiago, obrigado pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...