sábado, 21 de março de 2015

Cinemaniac Indica (Os Desconectados)

Indo além do discurso alarmista apresentado no recente Homens, Mulheres e Filhos, o drama Os Desconectados é extremamente maduro ao propor um relato profundo sobre o impacto das relações virtuais nos dias de hoje. Conduzido com sutileza por Henry Alex Rubin (Muderball - Paixão e Glória), o longa não se resume a evidenciar os perigos envolvendo as redes sociais e a internet, mostrando através de um recorte de histórias a responsabilidade do indivíduo diante deste mundo digital. Se apoiando num elenco afinado e numa abordagem extremamente realista, Rubin é habilidoso ao questionar a insensatez humana por trás de casos envolvendo crimes virtuais e o cyberbullying. 



Procurando analisar o porquê das pessoas se entregarem tão francamente ao mundo virtual, o argumento assinado por Andrew Stern foge das soluções simplórias ao utilizar a internet não como uma causa para os problemas, mas sim como uma consequência deles. A partir de temas como a ausência paterna, a solidão, a dor da perda e a simples falta de oportunidade, Henry Alex Rubin demonstra inspiração ao construir um recorte de histórias que se cruzam a partir de um denominador comum: o impacto desta excessiva exposição à rede mundial de computadores. Através de uma colcha de retalhos narrativa, conhecemos então a jornada de um jovem (Max Thieriot) que se mete em problemas após ser o pivô de uma matéria sobre a exploração sexual na internet, de um adolescente tímido (Jonah Bobo) que se torna alvo de bullying ao se "declarar" para uma pseudo namorada, de um casal (Paula Patton e Alexander Skarsgård) com sérios problemas após a perda de seu filho recém nascido, e também de dois distantes pais de família (Frank Grillo e Jason Bateman) que acabam falhando na educação de seus filhos.


Questionando as relações humanas em meio a este mundo que se julga conectado, o realizador é enfático ao destacar através das rotineiras subtramas a nossa responsabilidade diante dos muitos problemas proporcionados pelo cenário virtual. Alimentando uma gradativa dose de tensão, que culmina num contundente e extremamente bem costurado clímax, o argumento é preciso ao se aprofundar nestas diferentes histórias, ressaltando os problemas de comunicação numa sociedade movida pelo Facebook, Whatsapp e pelas mais variadas plataformas sociais. Embalado pela gélida fotografia e por uma bem aplicada trilha sonora, Rubin eleva o nível de precisão ao conduzir o seu afinado elenco, que conta com atuações exemplares de nomes como os de Frank Grillo (A Perseguição), Jason Bateman (O Reino), do jovem Jonah Bobo (Amor a Toda Prova) e do intenso Alexander Skarsgård (Pelos Olhos de Masie). Por mais que no último ato algumas soluções se mostrem aceleradas, Os Desconectados cumpre a sua missão ao promover uma reflexão contundente sobre os indivíduos que encontram no ambiente virtual uma maneira de amenizar e\ou compensar os seus problemas pessoais. 

Um comentário:

Anônimo disse...

Excelente filme e excelente critica

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...