domingo, 14 de dezembro de 2014

Top 10 (Mundos Fantásticos do Cinema)


E neste final de semana chegou aos cinemas O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos, capítulo final da segunda trilogia envolvendo o clássico literário de J.R.R Tolkien. Mais uma vez dirigido por Peter Jackson, o longa nos conduzirá por uma última viagem pela Terra Média e os seus orcs, anões, elfos, dragões e, logicamente, hobbits. A Terra Média, no entanto, não foi o único mundo completamente fantástico que o cinema nos apresentou. Aproveitando o sucesso da franquia que nos apresentou personagens como Frodo (Elijah Wood), Smigol (Andy Serkis), Gandalf (Ian McKellen), Aragorn (Viggo Mortensen), Gimli (John Rhys-Davies), Legolas (Orlando Bloom), Bilbo (Martin Freeman), Thorin (Richard Armitage), Bard (Luke Evans) e Smaug (Benedict Cumberbatch), confira dez dos mais espetaculares mundos fantásticos que o cinema nos proporcionou. 

10º Mundo dos Mortos - Festa no Céu (2014)




Uma das melhores animações deste ano, Festa No Céu nos surpreendeu ao apresentar o colorido Mundo dos Mortos da cultura mexicana. Produzido por Guillermo Del Toro (Círculo de Fogo), o longa impressiona ao explorar a vasta cultura do país, que trata o dia de finados de maneira completamente distinta. Na trama, dirigida por Jorge R. Gutierrez, acompanhamos a jornada do jovem Manolo, um toureiro apaixonado que terá de ir ao Mundo dos Mortos para resgatar o seu primeiro amor. Apostando nos principais símbolos da cultura local, o ultra colorido, detalhista e exótico Mundo dos Mortos é um dos pontos altos deste impecável longa. 

9º Desenholândia - Uma Cilada para Roger Rabbit (1988)




Dirigido por Robert Zemeckis, Uma Cilada para Roger Rabbit é um daqueles filmes à frente do seu tempo. Se aproveitando do estopim tecnológico do final da década de 1980, o pai da franquia De Volta para o Futuro nos apresentou a Desenholândia, um mundo onde humanos e desenhos pareciam coexistir da melhor forma possível. Apesar da verossimilhança com uma cidade comum, a presença de desenhos animados deu a este longa uma atmosfera realmente inesquecível. Uma mistura inusitada de violência e desenhos animados, nos apresentado pelo surtado Roger Rabbit e pelo detetive vivido pelo saudoso Bob Hoskins. 

8º Tão, Tão Distante - Shrek (2001)




Subvertendo os tradicionais contos de fadas, a DreamWorks Pictures resolveu apostar as suas fichas na irônica e despretensiosa animação Shrek. Colocando um ogro como o grande herói, um burro falante como o seu fiel escudeiro, uma fada madrinha como a vilã e o príncipe encantado como um tipo extremamente afetado, o longa dirigido Andrew Adamson e Vicky Jenson nos apresentou ao exótico reino do Tão, Tão Distante. Tentando se manter verossímil com relação a elementos da vida real, principalmente ao fazer piadas com o universo de Hollywood, o longa criou um fantástico mundo aonde celebres personagens das histórias conviviam de uma forma completamente alternativa. Um mundo tão fantástico, tão carismático, que acabou rendendo mais quatro continuações, se tornando assim um dos grandes expoentes da animação neste novo século. 

7º Submundo - O Labirinto do Fauno (2006)




Olha o Guillermo Del Toro de volta a esta lista. Responsável pela direção de O Labirinto do Fauno, longa indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, Del Toro mostrou o seu verdadeiro talento para Hollywood ao conceber esta sensível fábula social. Narrado durante o final da Segunda Grande Guerra, na derrocada do fascismo espanhol, o longa acompanha as desventuras da jovem Ophelia (Ivana Baquero), uma menina sonhadora que se muda com a mãe para um acampamento militar comandado pelo autoritário e violento padastro (Sergi Lopez). Lá, em meio a problemática gravidez de sua mãe, Ophelia descobre que é a reencarnação de uma princesa do submundo, um local mágico e misterioso onde fadas, faunos e a bondade imperava. Disposta a reencontrar o seu pai, rei deste mundo fantástico, Ophelia terá que realizar três missões para finalmente voltar ao lugar de onde não deveria ter saído. Sem dúvida um trabalho espetacular de Del Toro, que verdadeiramente impressiona ao apresentar um relato fantástico sobre um dos períodos mais hostis e violentos da história espanhola. 

6º Nárnia - As Crônicas de Nárnia (2004)




Em meio aos fenômenos de O Senhor dos Anéis e Harry Potter, As Crônicas de Nárnia conseguiu fazer o seu barulho em 2004. Diferente de muitas outras franquias inspiradas em obras literárias, que acabaram naufragando diante do sucesso destas duas grandiosas franquias, a adaptação dos livros de C.S Lewis conseguiu encontrar o seu espaço junto aos fãs das grandes aventuras cinematográficas. Apresentando a jornada de quatro jovens que, durante a Segunda Guerra Mundial, acabam sendo transportados para o mágico reino de Nárnia, o longa impressionou pelo cuidado ao recriar este universo fantástico da obra de Lewis, com direito a animais falantes, reino de gelo e o onipresente leão Aslan (Liam Neeson). O sucesso do primeiro longa foi tão satisfatório, que outras duas partes da obra chegaram aos Cinemas. 

5º Pandora - Avatar (2009)



Maior bilheteria da história do cinema, Avatar é um daqueles trabalhos que pode ser considerado um divisor de águas cinematográfico. Dirigido por James Cameron, que já havia concebido o arrasa quarteirões chamado Titanic (1997), o longa impressionou não só pelo seu pioneirismo técnico, mas também por nos apresentar a um mundo completamente fantástico chamado Pandora. Na trama, após os recursos naturais da terra se esgotarem, forças militares chegam a este planeta com a intenção de dominar os Na'vi, povo local. Um militar cadeirante, no entanto, se encanta pela exótica realidade deste planeta, se opondo a investida do exército neste território. Apostando numa engajada mensagem em defesa da natureza, Cameron é primoroso ao conceber este mundo, repleto de criaturas fantásticas, gigantescas plantações e muitas cores. Uma construção tão rica em expressivos detalhes que só deu mais peso a esta espécie de Romeu e Julieta Sci-Fi. 

4º Terra do Nunca - Hook - A Volta do Capitão Gancho (1991)




Um dos mundos fantásticos mais reconhecidos da cultura pop, a Terra do Nunca já passou pelo teatro, pelos livros, pelo cinema e também pelas séries de TV. Criado por J.M Barrie para uma peça teatral, Peter Pan, Wendy e a espetacular Terra do Nunca ganharam versões realmente elogiadas, como a animação da Disney de 1953, o drama Em Busca da Terra do Nunca, de 2004, e logicamente Hook - A Volta do Capitão Gancho. Dirigido por Steven Spielberg, o longa tratou de explorar o universo mágico de Neverland, contando com a inspirada atuação do saudoso Robin Williams. Um mundo colorido, leve, e descontraído, aonde as crianças imperavam e relutavam em crescer. 

3º País das Maravilhas - Alice no País das Maravilhas (1951)



Um dos maiores clássicos da literatura infantil, Alice no País das Maravilhas nos apresentou ao fantástico mundo criado pelo escritor Lewis Carroll. Apostando no nonsense e em criaturas inusitadas, o escritor teve a sua obra adaptada das mais inúmeras formas, com destaque para as versão animada da Disney em 1953 e para o live-action do diretor Tim Burton em 2010. Apresentando as desventuras da jovem Alice no misterioso Wonderland, as duas versões capturaram com habilidade toda a excentricidade da criação de Carrol, com seus personagens insanos, rainhas tiranas e criaturas absurdas, com destaque para o Chapeleiro Maluco, A Rainha de Copas e o neurótico Coelho Branco. 

2º Mundo dos Bruxos - Harry Potter (2001-2011)




Baseada na aclamada franquia literária de J.K Rowling, Harry Potter conduziu a infância e a adolescência de uma geração de fãs deste fantástico universo bruxo. Apesar de não ter um nome específico, este território criado por Rowling, simbolizado principalmente pela escola Hogwarts, é de uma vastidão realmente impressionante, sendo muito bem explorado ao longo dos oito filmes lançados. Repleto de criaturas mágicas, o misterioso Mundo dos Bruxos existia paralelamente ao Mundo dos Trouxas, se inspirando nas paisagens tipicamente inglesas, com direito a becos estreitos, lojas envelhecidas e toda grandiosidade do Castelo de Hogwarts. Um espetáculo visual muito bem capturado pelos realizadores, transformando a franquia Harry Potter num dos maiores fenômenos da última década. 

1º Oz - O Mágico de Oz (1939)




O grande percursor destes mundos cinematográficos, no entanto, é logicamente o espetacular trabalho apresentado em O Mágico de Oz (1939). Numa época em que os efeitos digitais não sonhavam em existir, e que os grandes cenários realmente eram construídos, O Mágico de Oz se tornou um dos símbolos da magnitude do cinema Hollywoodiano. Numa das produções mais complexas deste período, que já foi bem detalhada no nosso especial sobre este longa, o diretor Victor Fleming deu cores e movimentos ao clássico literário de L. Frank Baum. Durante as aventuras de Dorothy na terra Mágica de Oz, conhecemos não só a icônica Estrada dos Tijolos Amarelos e o Castelo das Esmeraldas, como também as bruxas Malvada do Oeste e do Leste, a bondosa Glinda e os inesquecíveis Leão, Espantalho e Homem de Lata. Um universo tão vasto, colorido e detalhado, que acabou se tornando o grande símbolo do advento das cores em Hollywood.

Menções Honrosas

- Labirinto do Rei Duende - Labirinto: A Magia do Tempo (1986)


Como se não bastassem os espetaculares cenários e os muppets duendes, David Bowie e Jennifer Connelly dão um charme todo especial a este cenário.

- Terra de Fantasia - História sem Fim (1984)


Harry Potter nem sonhava em fazer sucesso quando Bastian nos apresentou a Terra da Fantasia em História sem Fim.

- Terabítia - Pontes para Terabítia (2007)


Seguindo a onda dos mundos fantásticos imaginário, Terabitia merece destaque nesta lista principalmente por se tratar de um subestimado longa.

- Cidade do Halloween - O Estranho Mundo de Jack (1993)


Nada melhor do que fechar este Top 10 com uma das mais carismáticas animações já concebidas. Uma viagem espetacular conduzida por Henry Sellick e Tim Burton. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...