segunda-feira, 5 de maio de 2014

O "efeito sanfona" em Hollywood: Bradley Cooper engorda 18 Kg para estrelar novo longa de Clint Eastwood


O ator Bradley Cooper é mais um daqueles astros disposto a passar pelo popular "efeito sanfona" de Hollywood. Indicado ao Oscar por Trapaça (2013) e O Lado Bom da Vida (2012), o ator engordou quase 18 quilos para protagonizar American Sniper, novo longa do diretor Clint Eastwood (Menina de Ouro). Cooper teve que ganhar peso para dar vida ao atirador de elite Chris Kyle, militar da Marinha norte-americana que ficou conhecido por sua letalidade no confronto. O ator entra assim para uma seleta lista de grandes protagonistas que se acostumaram a ganhar e perder peso para dar vida aos seus personagens.



E um dos grandes adeptos dessa prática é Christian Bale. Nas telas de cinema desde jovem, Bale é conhecido por sua entrega física em cena. Em 2004, no entanto, o ator chocou o mundo ao emagrecer 28 quilos para protagonizar O Operário. Vivendo um homem que sofria com transtornos de sono, Bale se entregou de corpo e alma para construir uma aparência assustadora (Na foto acima à esquerda). O mais curioso é que no ano seguinte, após esse elogiado desempenho, o ator foi escalado para ser o novo Homem-Morcego em Batman Begins (2005). Bale então recuperou todo o peso perdido, ganhou músculos e acabou concebendo um dos melhores "Bruce Wayne" do cinema. Como se não bastasse isso, em 2010 veio uma nova perda de peso. Para viver um viciado em crack no longa O Vencedor, Bale voltou a perder muitos quilos e acabou tendo outro grande desempenho. O sucesso foi tanto que o ator conquistou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por esse personagem.


Por falar no Oscar, a maior premiação envolvendo a sétima arte costuma valorizar aqueles que mais se entregam fisicamente. A começar pelo astro Tom Hanks, que teve de perder 12 quilos ao longo das filmagens de Filadélfia (1993). Dando vida a um advogado com HIV, Hanks levou o Oscar por seu desempenho. Anos mais tarde, o ator novamente teve que passar por essa grande perda de peso. Para protagonizar o drama O Náufrago, Hanks perdeu quase 22 quilos, sendo novamente indicado ao Oscar. Desta vez, no entanto, a estatueta não veio. Por outro lado, Robert De Niro levou o Oscar de Melhor Ator, em 1981, por seu incrível trabalho em O Touro Indomável. Interpretando o pugilista Jake La Motta, De Niro teve que engordar 31 quilos para encarnar o lutador após a aposentadoria.


Seguindo esta estatística, em 2003, a bela sul-africana Charlize Theron surpreendeu o mundo com o seu desempenho em Monster - Desejo Assassino. Para viver a assassina Aileen Wuornos, a atriz abdicou da vaidade, engordou 13 quilos, raspou as sobrancelhas e teve que passar por um forte processo de maquiagem. O impressionante trabalho levou Charlize Theron ao seu primeiro, e único, Oscar de Melhor Atriz. O mesmo, aliás, aconteceu com Hillary Swank em 2004. Ganhando oito quilos de massa muscular para interpretar a boxeadora Maggie Fitzgerald, Swank teve o desempenho de sua carreira em Menina de Ouro, conquistando o público e a crítica ao redor do mundo. Ainda entre as mulheres, vale destacar também a magreza de Natalie Portman em Cisne Negro, premiada com o Oscar de Melhor Atriz, e a "fofura" de Renée Zellweger em O Diário de Bridget Jones. Enquanto Portman perdeu peso graças as incessantes aulas de balé durante a pré-produção, Zellweger teve que engordar 13 quilos para interpretar uma romântica mulher britânica.


Pra fechar essa impressionante lista, dois dos últimos ganhadores do Oscar passaram por esse processo de emagrecimento. Em Clube de Compras Dallas, o ator Matthew McConaughey teve que perder 17 quilos para viver um viciado em drogas portador do vírus HIV. Já o seu parceiro de cena foi ainda mais longe. Jared Leto perdeu 13 quilos, se vestiu de mulher e passou por um grande processo de transformação. Após quase 20 dias de jejum parcial, a base de água e poucos alimentos, Leto raspou os pelos do corpo para dar vida a um travesti soropositivo. O líder da banda 30 Seconds to Mars, aliás, já passou outras vezes por esse "efeito sanfona".


Enquanto em Réquiem para um Sonho o ator perdeu 11 quilos para interpretar um viciado em heroína, em 'Chapter 27' Leto engordou 28 quilos para viver o assassino do músico John Lenon. Nesse último trabalho, inclusive, o esforço foi tanto que Jared Leto teve que se locomover com cadeira de rodas durante as filmagens. Essa, aliás, é uma das grandes preocupações em Hollywood. Muitos especialistas condenam essa prática, deixando claro que apesar do acompanhamento médico, essa repentina mudança física pode ser muito nociva ao corpo humano. Após as filmagens de Chapter 27, por exemplo, o próprio ator garantiu que nunca mais iria se submeter a um processo de engorda semelhante. Independente disso, o fato é que o mercado Hollywoodiano gosta muito dessa entrega e - geralmente - recompensa todo esse esforço com altas cifras e grandes prêmios.

6 comentários:

Hugo disse...

São atuações viscerais de atores e atrizes que arriscaram até mesmo a saúde para interpretar estes papéis.

Abraço

thicarvalho disse...

Você disse tudo Hugo. O risco que esses atores correram chamam a atenção. Tudo pela arte. Valeu pela visita.

Anônimo disse...

Não só pela arte. pela grana também

thicarvalho disse...

Sem dúvidas, até porque como eu disse na matéria: Hollywood costuma recompensar bem esses atores. Abs e valeu pela visita.

sofia martínez disse...

Gordo ou magro, Cooper é perfeito. Eu não posso negar que o filmes do Bradley Cooper eu tenho sido muito bom, cada um com seus prós e contras, mas no geral eu acho que é um excelente ator, como a versatilidade de seus papéis é grande, vi recentemente americana Sniper e ficou encantado com seu papel, embora o filme não foi inteiramente para o meu gosto.

thicarvalho disse...

Concordo Sofia. Acho um ator extremamente versátil. Valeu pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...