quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Cinemaniac Indica (Nove Rainhas)

Você gosta de truques de mágica? Eu gosto. E sempre tento ao máximo descobrir qual é a grande sacada. Aquele movimento que sempre muda tudo e acaba surpreendendo o espectador. Nunca consegui, é verdade, e como todo bom mágico não revela os seus truques, quase sempre fico na expectativa. Uma vez, no entanto, ouvi de um mágico na TV que a grande sacada para descobrir qual foi o grande truque é simples: tentar não enxergar apenas aquilo que o mágico deseja te mostrar. É mais ou menos assim, o mágico tenta te iludir com algum enigma, alguma situação até boba, pede para prestar a atenção numa carta, numa moeda, para só ai realizar o tal grande truque. Confesso que essa dica em nada me ajudou e sigo sem desvendar qualquer truque. Passei a compreender melhor toda essa explicação, no entanto, graças ao longa Nove Rainhas, filme argentino do ano de 2000 que acabou popularizando o ótimo ator Ricardo Darin (O Segredo dos seus Olhos).

Dirigido e roteirizado por Fabián Bielinsky, que faleceu em 2006, aos 47 anos, vítima de um infarto, Nove Rainhas é um daqueles longas que suga a atenção do espectador desde a primeira cena, justamente um truque realizado por um golpista para roubar alguns pesos argentinos. Sem querer revelar muito, o filme conta a história de Juan (Gastón Pauls), o tal golpista citado acima, um homem à procura de dinheiro fácil que se une ao experiente Marcos (Darin) na tentativa de expandir os seus horizontes. O que seria mais um dia corriqueiro para Marcos, no entanto, acaba ganhando novas perspectivas quando um antigo parceiro surge com uma lucrativa dica, daquelas que poderiam render para a dupla uma grande fortuna. Mesmo sem confiar um no outro, os dois partem para esse grande "negócio", que acabará envolvendo os irmãos de Marcos, Valeria (Leticia Brédice), Tomás Fonzi (Federico) e também um grande empresário vivido por Ignasi Abadal. 


Com um roteiro intrigante e extremamente bem resolvido, Nove Rainhas aposta justamente nesta ideia básica dos mágicos. Faz o espectador acreditar numa situação, logicamente não vou revela-la aqui, para conseguir o grande truque, a grande surpresa no espectador. E garanto, diferente da maioria dos filmes que tenta surpreender de uma forma elaborada e em muitos casos pouco inspirada, aqui o resultado é impactante. Prova disso é que, seguindo o caminho de alguns filmes estrangeiros de sucesso, o longa acabou sendo refilmado nos EUA, com John C.Reily (Ricky Bobby), Diego Luna (O Terminal) e Maggie Gyllenhall (Batman: O Cavaleiro das Trevas).

Além da excelente trama, o longa conta ainda com a ótima direção do então estreante Fabián Bielinsky, que não subestima o espectador com explicações exageradas e consegue manter aquele clima de incerteza ao longo do filme. Outro ponto a se destacar é o excelente elenco, começando com Ricardo Darin. Considero Darin um dos melhores atores da atualidade e em Nove Rainhas ele mantém o seu tradicional bom desempenho, amplamente divulgado nos ótimos O Segredo dos Seus Olhos, O Filho da Noiva e O Clube da Lua. Além de Darín, Gaston Pauls tem também um ótimo desempenho na pele do desajeitado Juan, indo do inocente ao sagaz com absoluta categoria. Destaco ainda a belíssima Leticia Brédice, que, também em 2000, protagonizou o sucesso chamado Plata Quemada.


Por todos esses motivos, o Cinemaniac Indica volta em grande estilo, apresentando o excelente Nove Rainhas. Um filme de ótimo ritmo, que, felizmente, diferente dos grandes mágicos, não esconde os seus segredos. 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...