terça-feira, 4 de maio de 2010

Cinemaniac Indica (Homem de Ferro 2)

Com mais uma inspirada atuação de Robert Downey Jr, Homem de ferro 2 acerta em repetir a excelente fórmula apresentada no primeiro longa. Misturando comédia à ação, o diretor Jon Favreau consegue nos proporcionar uma continuação ainda melhor, graças ao excelente elenco, ao eficiente e bem explorado roteiro, a direção segura e as ótimas atuações de todo elenco, especialmente, a de Robert Downey Jr.

Pode parecer repetitivo, mas Homem de Ferro conseguiu todo o sucesso, até o momento, graças as grande atuações de Downey Jr. Com mais uma brilhante atuação, cheia de personalidade e segurança, o ator, desde as suas primeiras cenas, já toma as rédeas da continuação. Nem mesmo a beleza estonteante de Scarlet Jonhansson, e as excelentes atuações de Mickey Rourke e Sam Rockwell, conseguem roubar o brilho de Downey Jr. Talvez até igualam, mas não conseguem se impor, tamanha intensidade e fanfarronice apresentada por Tony Stark. Aliás, se Homem de Ferro 2 tem uma diferença para o primeiro filme, esta é a grandiosidade do elenco.

Enquanto o primeiro se apoiava mais na relação de Robert Downey Jr, com sua secretária vivida por Gwyneth Paltrow, e com o vilão Monge de Ferro, vivido por Jeff Bridges, Homem de Ferro 2 ganha em personagens. Além dos dois primeiros citados acima, o longa ganha em qualidade com a entrada de Mickey Rourke, brilhante na pele de Wiplash, Sam Rockwell, muito bem como Justin Hammer, Scarlett Johansson, belíssima na pele da Viúva Negra e Jon Favreau, que protagoniza ótimas cenas como o carismático motorista Happy. Além deles, o filme ainda conta com boas participações Don Cheadle, que vai bem na pele do Maquina de Combate e Samuel l Jackson, ótima escolha para interpretar Nick Fury. De todos os nomes citados acima, apesar da ótima atuação de Rockwell, o único que consegue dividir o brilho com Downey Jr é Mickey Rourke. Com uma caracterização brilhante, e um sotque Russo perfeito, Rourke se mostra um vilão melhor que Bridges no primeiro longa. Acredito que poderia, inclusive, ter sido mais aproveitado, mas o roteiro, bem costurado diga-se de passagem, tira o máximo que o personagem poderia oferecer, mesmo com um menor tempo em cena.

Por falar nele, o roteiro se mostra um dos maiores acertos do longa. Diferente da grande maioria das continuações de filmes do gênero, que privilegiam mais a ação, o roteiro de Justin Theroux explora bem o universo dos novos personagens, tirando o filme da previsibilidade. Com uma trama bem amarrada, que já abre espaço para novas continuações e para o tão esperado Os Vingadores, o longa consegue fazer a mistura certa entre comédia e ação, sem perder o climax da trama. Com diálogos muito bem desenvolvidos, destaque para as cenas entre Downey Jr e Rockwell, o longa flui com velocidade, sem perder a leveza e o bom humor. Mais uma vez Downey Jr está perfeito como um "super heroi popstar", protagonizando grandes cenas, como na genial cena do plenário, quando percebemos o quão poderoso e dinâmico é o roteiro de Homem de Ferro 2.

Após confessar ao mundo que era o Homem de Ferro, Tony Stark passa a ser alvo do governo dos Estados Unidos, que deseja que ele entregue seu poderoso traje. Com a negativa, o governo passa a desenvolver um novo traje com o maior rival de Stark, Justin Hammer, uma espécie excêntrica de tony Stark antes do sequestro. Jim Rhodes (Don Cheadle), o braço direito de Tony, é colocado no centro deste conflito, o que faz com que assuma a identidade de Máquina de Combate. Paralelamente, Ivan Vanko (Mickey Rourke) cria o alter-ego de Whiplash para se vingar dos atos da família Stark no passado. Para combater Whiplash e a perseguição do governo, Stark conta com o apoio de sua nova assistente, Natasha Romanoff (Scarlett Johansson), e de Nick Fury (Samuel L. Jackson), o diretor da S.H.I.E.L.D. Com uma trama toda segmentada, como define a sinopse acima, o longa acerta em mostrar o difícil convívio de Stark com o sucesso pós-anúncio e a responsabilidade de ser um dos grandes defensores da paz mundial. Mostrando um Tony Stark ainda mais irreverente, o longa consegue dramatizar um pouco a história, sem descaracterizar o excêntrico personagem. O resultado é uma trama eficiente, em diversos momentos empolgante, que diverte o espectador do início ao fim.

Como se não bastasse todos estes predicados, Homem de Ferro 2 tem efeitos especiais ainda mais empolgantes, que sem dúvidas, vão impressionar o espectador. Destaque para as cenas inicias, e a primeira batalha entre Stark e Wiplash que apresentam recursos visuais brilhantes, e ainda mais realistas. Além dos recursos visuais, o filme tem uma das melhores trilhas-sonoras recentes do cinema. Com Ac/Dc,The Clash e uma batalha entre Stark e Máquina de Combate, ao som de Queen, a trilha dá ainda mais personalidade ao personagem de Robert Downey Jr. Enfim, Homem de Ferro 2 não é um filme perfeito, mas consegue manter o excelente nível apresentado pelo primeiro longa. Com personagens bem desenvolvidos, ótimas interpretações, e efeitos visuais realmente empolgante, o longa é entretenimento da melhor qualidade. Aliás, tenha paciência, pois após os créditos finais, uma cena já abre portas para outro breve lançamento da Marvel. Não deixem de assistir.

Por que assistir ?

- Pela excelente atuação de Robert Downey Jr, mais uma vez brilhante na pele do excêntrico Tony Stark.
- Pelo ótimo desenvolvimento da trama, que consegue uma mistura perfeita entre a comédia e a ação.
- Pela beleza de Scarlet Jonhansson, deslumbrante na pele da Víuva Negra.

Um comentário:

Amanda Aouad disse...

Pretendo ver ainda essa semana, já vi críticas favoráveis e negativas, mas, continuo curiosa pelo belo primeiro filme.
abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...