segunda-feira, 29 de março de 2010

Cinemaniac Indica (Como Treinar o seu Dragão)

Nenhum gênero tem evoluído tanto, e de maneira tão rápida, quanto a animação vem conseguindo. Com sucessos estrondosos, fenômenos da sétima arte, o gênero cada vez mais conquista adeptos junto não só as crianças, como principalmente ao público adulto. Os resultados são grandes obras de arte, como os recentes Procurando Nemo (2003), Shrek (2004), Wall-e (2008) e Up (2009), que não só faturaram milhões, mais levaram os níveis da produção animada à um patamar praticamente impensável. E, ainda no mês de março, o ano de 2010 já ganhou a sua grande produção animada. Trata-se de Como Treinar o Seu Dragão, o mais novo trabalho da DreamWorks Pictures.

O título pode enganar, mas o longa é bem mais sóbrio do que pode parecer. Repetindo a fórmula, muito bem aplicada pelos estúdios Pixar, de juntar realidade e veracidade à aventura e diversão, Como Treinar o seu Dragão tem a fórmula certa para agradar à todo o público. Baseado no livro homônimo, escrito por Cressilda Crowe, a trama mistura realidade e fantasia de maneira humana e bastante verdadeira. Contando a história de um povoado Vicking, o filme mostra o personagem Soluço. Um jovem adolescente que tinha um grande sonho: se tornar um vicking matador de dragões. Apesar da expectativa, seu biotipo magricelo e seu modo desajeitado, praticamente o impediam de entrar no grosseiro e bravo mundo vicking. Solitário e pouco levado a sério, o jovem vê a sua vida, e a de todo vilarejo, mudar quando uma improvável amizade com um dragão começa a acontecer.

Como a trama bem define, o filme aborda temas interessantes como a amizade, a relação pais e filhos, o preconceito, a força de vontade, e acima de tudo, a superação. Tudo isto de maneira muito divertida e criativa, se apoiando na ótima aventura proposta pelo filme. Sabendo explorar, de maneira brilhante, as cenas de voo e a relação garoto/dragão, os diretores Dean Deblois e Chris Sandres (Lilo e Stich) proporcionam a mistura certa entre ação e emoção. Com uma narrativa bastante eficiente, o espectador passa a conhecer os personagens de maneira rápida. O resultado é uma simpatia à primeira vista. Até por isto, a dupla ganha mais tempo para o desenvolvimento de toda a trama, que consegue ser intensa e bem desenvolvida. Isto acontece, nitidamente, pelo fato do roteiro ter sido adaptado pela própria Cressilda Crowe, mantendo-se fiel à quase toda história do livro, com algumas poucas adaptações, como a entrada da personagem Astrid, uma espécie de interesse romântico do jovem Soluço.

Se na trama, Como Treinar o seu Dragão repete o sucesso dos últimos longas de animação, na parte técnica o filme é realmente impecável. Com uma estética toda partcular, a equipe de animação constroi um mundo mítico e muito fiel a realidade vicking, imposta em filmes épicos e na sua própria história. Ou seja, os barcos em formato de Dragão, os chapéus com chifres, e os homens fortes e turrões estão lá, como destaca a ótima e criativa introdução inicial do filme. Mas na minha opinião, o que mais chama a atenção é a construção digital de cada detalhe do filme. Desde do design dos dragões, cada um com aparência distinta remetendo a sua personalidade, à fotografia, tudo foi pensado de maneira detalhada e única. A textura dos personagens, as paisagens naturais, o mar mais especificamente, as formas, as peles, tudo flerta com verossimilhança à realidade. Em função disto, as cenas de voo comentadas acima, se tornam ainda mais espetacular. Se em 2-D a sensação já foi fantástica, em 3-D a diversão deve ainda ser maior. É realmente incrível o trabalho feito pelo departamento de artes da DreamWorks. Arrisco-me a dizer que com esta produção, a Dreamworks atinge a maturidade no gênero, quando associa a evolução técnica da animação às tramas irreverentes e criativas que marcaram a história do estúdio, como nos filmes Shrek e Madagascar.

Associado à ótima trama e a alta qualidade técnica do longa, Como Treinar o seu Dragão tem uma excelente trilha sonora, composta por John Powell, que embala o filme nos momentos mais dramáticos, como na cena de contato físico entre Dragão e Garoto. Além disto, empolga em todas as cenas aéreas, como nas grandes batalhas finais. Enfim, Como Treinar o Seu Dragão é animação da melhor qualidade, no mesmo nível dos grandes sucessos dos últimos anos. Ainda no começo do ano, não tenho dúvidas que esta será uma das melhores produções do gênero no ano, que promete ser positivo para DreamWorks. Vale lembrar que ainda este ano, o estúdio lança a quarta e derradeira continuação de Shrek.

2 comentários:

Tiago Britto disse...

este filme é simplesmente sensacional! parabens pela sua critica! e obrigado pela visita!

sds!

thicarvalho disse...

Confcordo plenamente. Maior surpresa do ano, até o momento, na minha humilde opinião. Grande abraço e volte sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...