terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Cinemaniac Indica (O Sexto Sentido)

Em um dos trabalhos mais surpreendentes que já tive a oportunidade de assistir, M. Night Shyamalan consegue realizar um filme que alia terror ao suspense como poucos filmes viriam a conseguir. Unindo dois gêneros que não conseguiam coexistir de maneira eficiente, o resultado é uma trama envolvente, assustadora e surpreendente, mostrando todo o talento deste que é um dos mais criativos diretores da atualidade.

Com O Sexto Sentido, Shyamalan entrou para o hall dos grandes diretores, graças a um filme muito arriscado, que conquistou todo o público de sua época. Como de praxe em seus trabalhos, o diretor cria um clima sombrio, envolvente, que por si só já conquista o espectador. Usando os elementos do terror, de maneira bastante interessante, o andamento da trama cresce de maneira gradativa, tendo seu ápice em um dos melhores e mais surpreendentes finais da historia do cinema. Além disto, sabendo explorar o elenco como poucos, Shyamalan produz um grande trabalho, rico em cenas e principalmente, nas boas atuações.

Consagrado por filmes de ação, Shyamalan tem a ousada opção de por Bruce Willis como protagonista de O Sexto Sentido. O resultado é excelente e Willis volta a conquistar o apoio da crítica com a sua atuação. De maneira centrada e eficiente, o ator nem lembra aqueles personagens marcantes como John McLane, de Duro de Matar. Substituindo os músculos por atuação mais densa, Willis encarna na pele um psicólogo centrado e bastante calculista. Além dele, a escolha por Halley Joel Osment se mostrou super eficiente. Aos seis anos, Halley Joel participou do ótimo Forrest Gump, mas mesmo com o sucesso do filme, a sua carreira deu uma estagnada. Porém, na pele do jovem Cole, o ator voltou a ser lembrado pelos grandes estúdios e hoje é uma realidade.

Com atuação sublime, Haley mostra de maneira pouco vista, todo o terror vivido por aquele personagem. Eficiente nas partes dramáticas e nas cenas mais fortes, Haley consegue um interpretação excelente, fundamental para a grande tensão conseguida pelo diretor. Somada a Willis e Osment, temos ainda Toni Collete, em seu primeiro grande papel no cinema. A atriz desfila todo o seu talento, na pele de uma mãe preocupada com a personalidade de seu filho. Como de costume, o resultado é excelente e fundamental para o andamento da trama.

Aliás, não podemos deixar de falar da trama de O Sexto sentido. Como dito no início, a trama se desenvolve de maneira pouco vista. Com um roteiro bastante imprevisível, produzido pelo próprio Shyamalan, o diretor consegue aliar todo o suspense que a trama exala, com o terror e a surpresa, que é um fator marcante em todos os seus filmes. De maneira lenta, porém bastante intensa, conseguimos entender todo o universo de cada personagem, de cada detalhe, que caminham juntos para um final surpreendente e bem desenvolvido. A trama mostra a vida do psicólogo infantil Malcolm Crowe (Bruce Willis). Após um episódio traumático em sua vida profissional, o médico abraça com dedicação o caso de Cole Sear (Haley Joel Osment). O garoto, de 8 anos, tem dificuldades de entrosamento no colégio e vive paralisado de medo. Malcolm, por sua vez, busca se recuperar deste trauma sofrido anos antes.

Sem pressa para revelar os grandes segredos da trama, Shyamalan consegue um resultado final sensacional, que se torna compreensível, mesmo com a complexibilidade da trama. Sem dúvidas, o melhor trabalho do diretor, que conseguiu ser repetido parcialmente nos incompreendidos A Vila e Fim dos Tempos. Sabendo explorar o terror em suas tramas, M Night Shyamalan consegue em O Sexto sentido, uma obra-prima do gênero. Vale a pena assistir e se entreter com esta trama envolvente e bastante surpreendente.

7 comentários:

Ricardo Martins disse...

Acho que essa é uma obra prima do suspense. Lembro-me de assistir esse filme em VHS, com 12 anos, de dia e mesmo assim ainda ficar com medo! Pois envolve, assusta. Acho que esse é o melhor filme de Shyamalan! E não tem como esquecer a cena em que o Haley diz ao Bruce (eu vejo gente morte...todo o tempo)!

Abração Thiago!

Nekas disse...

Sexto Sentido é uma referência no género de Suspense e, talvez, a melhor obra do realizador Shylaman.

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/

Hugo disse...

Sou fã de Shyamalan, mesmo em alguns filmes criticados, ele deixa sua marca: a originalidade.
Este com certeza é seu melhor trabalho, um filmaço.

Abraço

Jardel Nunes disse...

Sexto Sentido virou um clássico assim que foi lançado... A tempos não se via um roteiro tão bem elaborado e com o final tão marcante. Um dos filmes mais famosos da história do cinema, e que abriu as portas pra Shyamalan fazer Corpo Fechado, A Vila e Sinais(que eu considero seu segundo melhor filme)...
A uns tempos atrás assisti essa obra prima que é "Sexto" e não consigui redigir um texto a altura do filme pra postar no blog... mas o seu texto está muito bom.
Abraços

thicarvalho disse...

Ricardo sem dúvidas é um dos melhores filmes do terror/suspense, já realizados. A frase "I see dead people" é uma das mais impactantes da história do cinema. Uma cena inesquecível, de um filme que considero inesquecível. Mais uma vez valeu pela visita.

Nekas, sem dúvidas é uma grande referência. A partir de então muitos filmes tentaram repetir a fórmula, mas nenhum conseguiu. Considero tb Sexto sentido o melhor trabalho de Shyamalan. O único da obra dele que não assisti foi Corpo Fechado, mas pela critica e pelo que o povo fala, não foi melhor que este. Gosto mto tb de Fim dos Tempos e A Vila, outra obra bastante surpreendente. Grande abraço e valeu pela visita.

Perfeito Hugo. Justamente isto que diferencia seus trabalhos, de muitos outros da atualidade. Ele não que saber se o filme vai ser elogiado ou criticado. Shyamalan segue aquilo que acredita e o resultado tem sido mto bom. Grndes e surpreendentes obras, que tem agradado e muito. Grande abraço e valeu pela visita.

Obrigado pelo elogio, mas pelo que leio em seu blog, vc poderia sim escrever sobre o filme. kkkkkkkkkk Realmente é um grande clássico, um dos melhores filmes daquela década e um dos mais marcantes da história do cinema. Além de tudo isto, abriu portas para este ótimo diretor. Gosto mto de A Vila tb e de Fim dos tempos. Outro q curti mto foi A Dama na agua. Já Sinais quero ver de novo para ter outro ponto de vista, já que na primeira vez que assisti, acabei não entendendo a complexidade do filme. kkkkkkkkk Grande abraço e volte sempre.

Raphael Café disse...

Olá Thiago! Adorei teu blog, vi um post seu em outro blog e acessei.

Sou colaborador do site cinedica.com.br e gostaríamos de comentar que no dia 17 de janeiro, as 22 horas, iremos agitar um bate papo em nosso site em função da cerimônia do globo de ouro e gostaríamos muito de contar com a presença de vocês e de seus usuários.
Nosso site é feito por amantes e para amantes da sétima arte. Somos contra a pirataria e amamos falar sobre cinema.
Dia 17 é um dia especial pois a cerimônia será mostrada ao vivo via canal TNT e não existe um lugar onde quem curte essa premiação possa debater via mensagens, os acontecimentos, ao vivo, que se seguem.
Gostaríamos de saber se você pode nos ajudar com a divulgação desta nossa iniciativa.
Nós rodamos a internet para encontrar sites interessantes e que fazem parte de nossa filosofia.
Você pode conhecer um pouco desta idéia pelo link: http://www.cinedica.com.br/filmes/cinefest.php
Desde já agradecemos e aguardamos uma resposta.

Atenciosamente, equipe CineDica.

thicarvalho disse...

Raphael pode deixar q irei divulgar sim. Mto boa a sua iniciativa e tb o seu site. Um oportunidade bastante interessante para os fãs de cinema. Tem todo o meu apoio. Grande abraço e volte sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...