sexta-feira, 3 de junho de 2016

Cinemaniac Indica (Hedwig: Rock, Amor e Traição)

Muito mais do que um simples musical, Hedwig: Rock, Amor e Traição é um verdadeiro espetáculo de Rock 'n' Roll. Profundo, irreverente e vibrante, o longa dirigido, escrito e estrelado por John Cameron Mitchell envolve ao apresentar a instigante jornada de um roqueiro transexual. 

Recheado de memoráveis e reveladoras canções, Mitchell esbanja virtuosismo ao investigar a história deste incrível personagem, adotando uma colorida estética surreal (quase lisérgica) ao dialogar com situações naturalmente espinhosas. Conduzido com bom gosto e dignidade, Hedwig dá voz aos simbolismos ao narrar as passagens mais pesadas da vida da protagonista, apostando em sensíveis e inventivas metáforas ao passar por temas como a descoberta sexual, a busca pela identidade e os preconceitos enfrentados por esta magnética rock-star.


Na verdade, apesar da aparência exótica da película, os dilemas existenciais e afetivos de Hedwig são traduzidos com maturidade e vigor, buscando esclarecedoras referências não só no cenário glam-rock setentista, mas também em obras como 'O Banquete' e no Velho Testamento. Narrado em primeira pessoa, o argumento costura passado e presente com absoluta harmonia, incrementando a narrativa com animações criativas e com números musicais incríveis. Entre elas as canções "Midnight Radio", "Origin of Love" e "Tear me Down". 


Isso sem falar da performance de John Cameron Mitchell, estupendo ao encarar esta personagem humana, expressiva e cativante. Divertido, emocionante e altamente reflexivo, Hedwig: Rock, Amor e Traição atropela os preconceitos ao desvendar com absurda transparência as nuances de uma corajosa estrela do rock em constante transformação.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...