quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Comédia estrelada por Bill Murray é considerada pela Forbes o maior fracasso comercial do Cinema em 2015


Inédita no Brasil, a comédia Rock the Kasbah foi considerada pela revista Forbes* o maior fracasso do cinema em 2015. Trazendo no elenco nomes como os de Bill Murray, Bruce Willis, Zooey Deschanel e Kate Hudson, o longa dirigido pelo veterano Barry Levinson (Rain Man) apareceu na primeira posição da lista entre os maiores prejuízos de Hollywood neste ano. Com orçamento estimado em US$ 15 milhões, o filme somou apenas US$ 2,9 milhões nos EUA, conseguindo um retorno de 19% em relação ao seu custo. Pra piorar, Rock the Kasbah foi detonado pela crítica norte-americana, conseguindo 8% de aprovação no Rotten Tomatoes e 29 pontos no Metacritic. Segundo lugar na lista, o thriller O Franco-Atirador também amargou um enorme prejuízo. Estrelado por Sean Penn, o longa dirigido Pierre Morel (Busca Implacável) faturou modestos US$ 10,6 milhões ao redor do mundo, ficando bem abaixo dos US$ 40 milhões de orçamento. Lançado no Brasil diretamente em DVD, o longa de ação Hacker fechou este ingrato Top 3. Apesar do carisma do ator Chris Hemsworth, a película dirigida pelo talentoso Michael Mann (Inimigos Públicos) somou fracos US$ 19 milhões em todo o mundo, trazendo um retorno de 28% nas bilheterias. Um resultado realmente desastroso, principalmente porque o longa custou cerca de US$ 70 milhões aos cofres da Universal. 


Estrelado pela dupla Kristen Stewart e Jesse Eisenberg, a comédia de ação American Ultra também decepcionou e apareceu na sétima posição na lista. Uma das principais estreias deste final de semana em solo brasileiro, o longa dirigido por Nima Nourizadeh (Projeto X) faturou até o momento US$ 15,4 milhões, trazendo um retorno 55% em relação aos US$ 28 milhões de orçamento. Já entre as produções de maior porte, o bem humorado romance Sob o Mesmo Céu apareceu na nona colocação ao decepcionar com US$ 26,7 milhões nas bilheterias ao redor do mundo. Com orçamento de US$ 37 milhões, o longa estrelado pela trinca Bradley Cooper, Emma Stone e Rachel McAdams se tornou uma das principais decepções do primeiro semestre ao dar um retorno de 71% nas bilheterias. Fechando o Top 10, a comédia Mortdecai - A Arte da Trapaça se tornou mais um fracasso na carreira de Johnny Depp. Apesar de ter recuperado o seu crédito no drama sobre a máfia Aliança do Crime, o astro da franquia Piratas do Caribe não conseguiu salvar o filme dirigido por David Koepp (A Janela Secreta). Mesmo tendo no elenco nomes como os de Gwyneth Paltrow, Paul Bettany, Ewan McGregor e Jeff Goldblum, a película somou US$ 47,3 milhões nas bilheterias internacionais, não conseguindo alcançar os US$ 60 milhões do orçamento. 


Primeiro grande blockbuster da lista, o estiloso Peter Pan ficou na décima primeira posição entre os maiores fracassos de público do ano. Segundo a publicação, o longa dirigido por Joe Wright conseguiu US$ 119 milhões em todo o mundo, trazendo um retorno de 80% em relação ao seu orçamento de US$ 150 milhões. Numa situação um pouco melhor, o ousado Destino de Júpiter também marcou presença no ranking mesmo cobrindo o seu custo de produção. Dirigido pelos irmãos Watchovski, o longa de US$ 176 milhões faturou US$ 183 milhões ao redor do mundo, graças principalmente aos US$ 136 milhões conseguidos nos principais mercados internacionais. Por fim, apesar o orçamento astronômico, o divertido Sci-Fi Tomorrowland ultrapassou a barreira dos US$ 200 milhões nas bilheterias internacionais. Saindo em defesa da visão de futuro de Walt Disney, o longa estrelado por George Clooney e dirigido por Brad Bird (Os Incríveis) somou US$ 209 milhões em todo o mundo, superando os US$ 190 milhões do orçamento. Vale lembrar que os criticados Quarteto Fantástico e Pixels não apareceram na lista, já que conseguiram se pagar sem mais problemas. Enquanto o super-heroico blockbuster da FOX somou decepcionantes US$ 167 milhões, superando os US$ 120 milhões da produção, a nostálgica aventura da Sony não fez feio ao faturar US$ 243 milhões ao redor do mundo. Confira abaixo a lista completa com os 15 fracassos de bilheteria de 2015 segundo o ranking da respeitada revista Forbes. 

1º Rock the Kasbah (Orçamento: US$ 15 milhões, Bilheteria: US$ 2,9 milhões, Retorno: 19%)
2º O Franco-Atirador (Orçamento: US$ 40 milhões, Bilheteria: US$ 10,7 milhões, Retorno: 27%)
3º Hacker (Orçamento: US$ 70 milhões, Bilheteria: US$ 19,4 milhões, Retorno: 28%)
4º Negócios Fora de Controle (Orçamento: US$ 35 milhões, Bilheteria: US$ 14,4 milhões, Retorno: 41%)
5º Jem e as Hologramas (Orçamento: US$ 5 milhões, Bilheteria: US$ 2,3 milhões, Retorno: 46%)
6º Sem Retorno (Orçamento: US$ 26 milhões, Bilheteria: US$ 12,3 milhões, Retorno: 47%)
7º American Ultra (Orçamento: US$ 28 milhões, Bilheteria: US$ 15,4 milhões, Retorno: 55%)
8º Música, Amigas e Festas (Orçamento: US$ 6 milhões, Bilheteria: US$ 3,6 milhões, Retorno: 60%)
9º Sob o Mesmo Céu (Orçamento: US$ 37 milhões, Bilheteria: US$ 26,3 milhões, Retorno: 71%)
10º Mortdecai - A Arte da Trapaça (Orçamento: US$ 60 milhões, Bilheteria: US$ 47,3 milhões, Retorno: 79%)
11º Peter Pan (Orçamento: US$ 150 milhões, Bilheteria: US$ 119,8 milhões, Retorno: 80%)
12º A Ressaca 2 (Orçamento: US$ 14 milhões, Bilheteria: US$ 13,1 milhões, Retorno: 94%)
13º O Destino de Júpiter (Orçamento: US$ 176 milhões, Bilheteria: US$ 183,9 milhões, Retorno: 104%)
14º Tomorrowland (Orçamento: US$ 190 milhões, Bilheteria: US$ 209 milhões, Retorno: 110%)
15º A Colina Escarlate (Orçamento: US$ 55 milhões, Bilheteria: US$ 62,6 milhões, Retorno: 114%)

*Números coletados até o dia 18 de novembro.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...