segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Cinemaniac Indica (Adeus Lênin)

Há muito tempo eu não me encantava tanto com um filme, como quando assisti ao ótimo Adeus Lênin, uma excelente produção alemã que chama atenção para a grande importância da criatividade dentro do cinema. Neste um ano e pouco que tenho de blog, eu sempre valorizei a importância da criatividade dentro da produção cinematográfica. Em uma época em que os remakes e as continuações vigoram dentro do mercado cinematográfico, é muito legal você perceber que está vendo algo novo, algo diferente. E foi assim que me senti ao assistir Adeus Lênin.

Dirigido por Wolfgang Becker, o filme nos brinda com uma história fantástica, vivida dentro da Alemanha Oriental, com a queda do muro de Berlim, que durante décadas dividiu a Alemanha. Nesta ótima comédia dramática, o diretor consegue com brilhantismo criar uma premissa fantástica, que se baseia na vida da matriarca Ariane Kerner, uma fervorosa defensora do sistema politico da Alemanha Oriental. Desde a primeira cena, contada em flashs, percebemos a importância que a politica tem na sua vida e como ela é completamente adaptada ao modo de vida do país. Porém, tudo mudaria na vida de Ariane, quando anos mais tarde em uma passeata contra o regime o seu filho Alexander Kerner é espancado pela polícia. Em choque, Ariane sofre um enfarto e entra em coma. Neste ponto que o filme deixa de ser comum e passa a ser genial, pois mostra toda a vontade de seu filho ao esconder uma verdade que poderia ser fatal para a vida de Ariane depois do coma: a unificação das Alemanhas.

É ai que Wolfgang Becker mostra todo o seu talento, contando de maneira sensível e cômica a invasão do modo capitalista, presente na Alemanha Ocidental, na Alemanha Oriental. Com cenas fantásticas, como a da fábrica da Coca-Cola, símbolo do capitalismo americano, e a do voo da estatua de Lênin, símbolo do comunismo, o filme ao mesmo tempo consegue provocar lágrimas e risadas, mostrando a criativa luta de Alexander em esconder a verdadeira realidade do país e manter a rotina de vida da mãe.

Aliás, é preciso elogiar também o incrível trabalho de todo elenco. Daniel Bruhl, que vive Alexander, Katrin Sab, a irmã de Alexander, e Maria Simon, a matriarca da família, têm atuações sublimes, mostrando química e talento desde os primeiros segundos de filme. Além deles, outro destaque fica pelo ator Florian Lukas, que rouba a cena como o melhor amigo de Alexander e um dos maiores colaboradores na missão de omitir a verdade sobre a situação do país.

Enfim, Adeus Lênin é sem dúvida um dos melhores filmes desta década e merece ser assistido por todos. Com excelente direção, história super criativa e elenco primoroso, o filme encanta o espectador pela simplicidade e pela excelente lição de vida. Espero que todos gostem e vejam.

2 comentários:

Amanda disse...

É maravilhoso mesmo, assiti aqui em Salvador em um festival, quando o roteirista Bernd Lichtenberg esteve presente para um bate-papo após a sessão. A forma como o filho vai burlando a realidade para mãe não perceber é muito bem feita. Aquela coisa de "o sonho não acabou".

thicarvalho disse...

Sem dúvida, que privilégio poder ter conversado com o roteirista deste excelente filme em Amanda. valeu pela visita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...